“Appleseed: Alpha” é um filme de animação baseado nos quadrinhos escritos por Shirow Masamune, o mesmo criador de “Ghost In The Shell”. A história se desenrola em um cenário pós-apocalíptico e conta a jornada de dois mercenários, Deunan e o cyborg Briaeros, em missão nas ruínas de Nova Iorque, em busca da utópica cidade de Olympus, última tentativa de salvar a humanidade e restaurar o que sobrou do planeta.

Definitivamente, o que mais salta aos olhos em Appleseed: Alpha é a qualidade da animação. Ressaltemos aqui que o filme é de 2014 e três anos em termos de tecnologia gráfica pode ser um abismo. No entanto, mesmo agora em 2017, é possível analisar o deleite visual da produção sem necessidade de relativização. É surpreendente e ponto. Para os gamers de plantão, a sensação que se tem é de estar assistindo a um grande cut scene de um jogo de console de última geração. O nível de detalhe dos trajes cyber-militares dos personagens impressiona, tal qual a fluidez da captura de movimentos.

A comparação com um jogo de console de última geração prossegue: em “Appleseed: Alpha” você acaba conhecendo os personagens através da ação. A história em si, não chega a ser um primor e nem sempre permite que isso aconteça de forma mais contextualizada. Dito isso, parece que o caminho escolhido pelo diretor Shinji Aramaki foi de explorar todo o potencial gráfico das sequências de ação para que os personagem se apresentem ao espectador.

Como já mencionado aqui, as sequências de ação e batalhas cibernéticas são abundantes e muito bem orquestradas, compelindo a história a seguir em frente. Mas apesar de a riqueza gráfica ser um bom motor para carregar a trama, em alguns pontos, Appleseed: Alpha peca por não conseguir garantir um mínimo de profundidade e significado que seriam necessários em certos momentos. Ok, há alguma tentativa do famigerado plot twist, mas não há nada que o espectador já não esteja antevendo.

“Appleseed: Alpha” é um excelente exemplar para a categoria de filmes de ação animados. Ele leva a ação e utilização da tecnologia de sua produção ao limite e o resultado nesse aspecto é fenomenal. São ótimas sequências de ação, personagens sólidos e diálogos decentes e, apesar da história rasa, é entretenimento e diversão garantida para os fãs de animação e ficção.

DEIXE UM COMENTÁRIO