A CCXP – Comic Con Experience , que se tornou a maior comic con do planeta em 2016 ao reunir um público recorde de 196 mil pessoas, recebe o quadrinista norte-americano Paul Pope na quarta edição do evento, que acontece de 7 a 10 de dezembro no São Paulo Expo. Ele estará presente no estande da Chiaroscuro Studios para sessões de autógrafos que terão a programação divulgada em breve.

O artista é uma lenda viva da 9ª arte, e venceu quatro Prêmios Eisner – o “Oscar” dos quadrinhos –, sendo responsável por obras inovadoras como THB, 100%, Heavy Liquid, além de uma releitura do homem-morcego em Batman: Ano 100. Ele retorna ao evento depois de participar da CCXP 2016 e da CCXP Tour Nordeste, edição extra do evento que aconteceu em abril.

Nascido em 1970, na Filadélfia (Pensilvânia, EUA), Pope é um dos autores mais cultuados do gênero, conhecido por quadrinhos independentes e também por trabalhos em grandes editoras. Despontou em 1995 ao iniciar a publicação de THB, uma história de ficção-científica situada em Marte no futuro que rendeu ao autor sua primeira indicação ao Eisner, como Melhor Série Nova. De lá pra cá, Pope fez história na arte sequencial, com obras publicadas em sua própria editora, a Horse Press, e também pelas consagradas Dark Horse Comics (como One-Trick Ripoff) e pelo selo Vertigo, da DC (como Heavy Liquid e 100%).

Em 2006, com a história Teenage Sidekick publicado na revista Solo da DC Comics, o autor recebeu o primeiro Eisner da carreira (Melhor História Curta). Pope recebeu mais dois Prêmios Eisner no ano seguinte, de Melhor Escritor/Artista e Melhor Série Limitada, com a publicação de Batman: Ano 100. A história, que se passa em 2039, exatamente 100 anos após a primeira aparição do Cavaleiro das Trevas, foi colorizada por José Villarrubia. Recentemente, em 2014, a graphic novel Bom de Briga fez com que Pope recebesse o quarto Prêmio Eisner de sua carreira, o de Melhor Publicação para Adolescentes.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO