E quando você menos espera, eis que os tambores e guitarras voltam a retumbar na Lapa. Dia 11 de novembro, a NAÇÃO ZUMBI mostra em primeiríssima mão no Circo as versões que compõem o novo disco da banda RADIOLA NZ!

RADIOLA NZ vem sendo lapidado há algum tempo e traz versões zumbificadas para algumas das músicas que orbitam nos headphones dos integrantes da banda em toda a sua longeva trajetória.

O disco ainda não saiu, então não dá pra explanar muito. Mas dentre as músicas gravadas, podemos apostar em algumas que vão estar no show como é o caso de “Amor”, clássico dos Secos e Molhados, que no disco é adornada com os vocais do próprio Ney Matogrosso.

Outra que também deve figurar no set list é “Como dois Animais na Selva Suja da Rua”, uma pepita composta por Taiguara e gravada por Erasmo Carlos no mítico álbum ‘Carlos, Erasmo’, aditivada aqui com um groove absolutamente cabuloso.

Outro Carlos, o Roberto, aparece aqui com “Não Há Dinheiro que Pague”, um funk psicodélico de 68 que ganha uma dose extra de lisergia, cortesia do señor LÚcio Maia e seu wha wha endiabrado.

E pra quebrar tudo, a Nação ainda resgatou do repertório de Tim Maia, “Balanço”, lançada em 73 e que, se na versão de estúdio potencializa o swing nas alfaias do mangue, ao vivo deve pesar uma tonelada!

Ainda tem Beatles, Bowie, Gil e outras que surpresas que vão sendo reveladas até lá nos canais do Circo. Além é claro, das usuais pedradas como “Manguetown”, “Maracatu Atômico” e “Quando a Maré Encher”, que, como sempre, faz o Circo pegar fogo.

Serviço:
NAÇÃO SUMBI – RADIOLA NZ
Data: Sábado, dia 11 de novembro de 2017
Abertura da casa: 22h
Ingressos: Bilheterias: terça a quinta: das 12h às 19h; sexta: das 12h às 24h (exceto feriados) e sábado a partir das 14h. ou www.ingressorapido.com.br
Capacidade: 2.000 pessoas
Classificação: 18 anos (de 14 a 17 somente acompanhado dos pais)

 

DEIXE UM COMENTÁRIO