Evento reúne 18 títulos de ficção e documentário entre obras recentes produzidas no país andino
A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 21 de abril a 3 de maio, a primeira mostra dedicada ao cinema da Bolívia já realizada no Rio. Cine Boliviano oferecerá um panorama da produção daquele país exibindo as obras mais relevantes dos últimos anos e uma seleção de clássicos, somando 18 títulos de ficção e documentário. 
A nova geração de cineastas marca presença com sucessos de público e crítica, como Dependência Sexual(2003), instigante obra pop de Rodrigo Bellott, a oitava maior bilheteria no país naquele ano, Quem Matou a Pequena Lhama Branca? (2007), uma sátira aos clichês sobre a Bolívia, e Zona Sul (2009), de Juan Carlos Valdívia, que conquistou prêmios internacionais revelando a classe alta de La Paz.
Entre os títulos clássicos selecionados, que serão exibidos em versões restauradas, destacam-se Vuelve Sebastiana (1953), um dos filmes mais importantes do cinema boliviano e latino-americano, dirigido por Jorge Ruiz e Augusto Roca, e Ukamau (1966), de Jorge Sanjinés, primeiro filme falado em aimará – língua indígena com mais 1,2 milhão de falantes na Bolívia –, carregado com forte conteúdo político e social. Outras três películas de Sanjinés foram incluídas na mostra, entre elas Insurgentes (2012), seu mais recente  trabalho.
  
Buscamos exibir e discutir a linguagem de resistência estabelecida pelo grupo Ukamau e por Sanjinés, a sensibilidade social de Paolo Agazzi, a potência de Rodrigo Bellot e as visões únicas e peculiares trazidas nos últimos dez anos por tantos outros realizadores da mais recente onda do cinema boliviano, composta por filmes que até hoje pouco foram vistos no Brasil”, explica o curador Jaiê Saavedra.
Debate:
Como parte da mostra, no dia 30 de abril (quinta-feira), às 18h, um debate com os professores Fabián Núñez, autor do texto do catálogo, e Nina Tedesco, com mediação do curador Jaiê Saavedra, abordará a história do cinema na Bolívia, destacando seus principais cineastas, temáticas e estilos, além da influência do cinema boliviano no Brasil e vice-versa.
Programação:
21 de abril (terça-feira)
14h – Questão de Fé (1995), Marcos Loayza, 89 min, Bolívia, 16 anos
16h30 – O Assalto (2004), Paolo Agazzi, 126 min, Bolívia, 16 anos
19h – Zona Sul (2009), Juan Carlos Valdívia, 109 min, Bolívia, 16 anos
22 de abril (quarta-feira)
14h – American Visa (2005), Juan Carlos Valdivia, 100 min, Bolívia, 16 anos
16h30 – San Antonio (2011), Álvaro Olmos, 80 min, Bolívia, 18 anos
19h – Wara Wara (1930), José María Velasco Maidana, 70 min, Bolívia, 16 anos
23 de abril (quinta-feira)
14h – Porque quebró el McDonald’s en Bolivia? (2011), Fernando Martinez, 78 min, Bolívia, 16 anos
16h30 – Mina Alaska (1968), Jorge Ruiz, 90 min, Bolívia, 16 anos
19h – Vuelve Sebastiana (1963), Jorge Ruiz, 28 min, Bolívia, 16 anos
 Documentário Making of Vuelve Sebastiana (1963), Jorge Ruiz, 30 min, Bolívia, 16 anos
24 de abril (sexta-feira)
14h – Questão de Fé (1995), Marcos Loayza, 89 min, Bolívia, 16 anos
16h30 – Insurgentes (2012), Jorge Sanjinés, 83 min, Bolívia, 16 anos
19h – O Inimigo Principal (1974), Jorge Sanjinés, 110 min, Bolívia, 16 anos
25 de abril (sábado)
14h – O Elevador (2009), Tomás Bascopé, 100 min, Bolívia, 16 anos.
16h30 – Dependência Sexual (2003), Rodrigo Bellot, 110 min, Bolívia, 18 anos.
19h – Ukamau (1966), Jorge Sanjinés, 75 min, Bolívia, 18 anos
26 de abril (domigo)
14h – American Visa (2005), Juan Carlos Valdivia, 100 min, Bolívia, 16 anos.
16h30 – O Dia em que o Silêncio Morreu (1999), Paolo Agazzi, 108 min, Bolívia, 16 anos.
19h – O Inimigo Principal (1974), Jorge Sanjinés, 110 min, Bolívia/Peru, 16 anos
28 de abril (terça-feira)
14h – Os Irmãos Cartagena (1984), Paolo Agazzi, 105 min, Bolívia, 16 anos.
16h30 – Wara Wara (1930), José María Velasco Maidana, 70 min, Bolívia, 16 anos
19h – Quem Matou a Pequena Lhama Branca? (2006), Rodrigo Bellot, 116 min, Bolívia, 18 anos.
29 de abril (quarta-feira)
14h – O Assalto (2004), Paolo Agazzi, 126 min, Bolívia, 16 anos.
16h30 – Zona Sul (2009), Juan Carlos Valdívia, 109 min, Bolívia, 16 anos.
19h – Dependência Sexual (2003), Rodrigo Bellot, 110 min, Bolívia, 18 anos.
30 de abril (quinta-feira)
16h15 – Insurgentes (2012), Jorge Sanjinés, 83 min, Bolívia, 16 anos.
18h – Debate – participação dos professores Fabián Núñez e Nina Tedesco e do curador Jaiê Saavedra(Entrada Franca)
1 de maio (sexta-feira)
14h – Vuelve Sebastiana (1963), Jorge Ruiz, 28 min, Bolívia, 16 anos
        Documentário Making of Vuelve Sebastiana (1963), Jorge Ruiz, 30 min, Bolívia, 16 anos.
16h30 – Mina Alaska (1968), Jorge Ruiz, 90 min, Bolívia, 16 anos.
19h – O Elevador (2009), Tomás Bascopé, 100 min, Bolívia, 16 anos
2 de maio (sábado)
14h – O Dia em que o Silêncio Morreu (1999), Paolo Agazzi, 108 min, Bolívia, 16 anos.
16h30 – San Antonio (2011), Álvaro Olmos, 80 min, Bolívia, 18 anos 80 min. DVD
19h – Porque quebró el McDonald’s en Bolivia? (2011), Fernando Martinez, 78 min, Bolívia, 16 anos.
3 de maio (domingo)
14h – Yawar Mallku – O Sangue do Condor (1969), Jorge Sanjinés, 70 min, Bolívia,  16 anos.
16h30 – Quem Matou a Pequena Lhama Branca? (2006), Rodrigo Bellot, 116 min, Bolívia, 18 anos.
19h – Ukamau (1966), Jorge Sanjinés, 75 min, Bolívia, 18 anos.
Serviço:
Mostra Cine Boliviano
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 1
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô: Estação Carioca)
Telefone: (21) 3980-3815
Data: 21 de abril a 3 de maio de 2015 (terça-feira a domingo)
Horário: consultar programação
Ingressos: R$ 2 (inteira) e R$ 1 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia
Bilheteria: de terça-feira a domingo, das 10h às 20h
Lotação: 78 lugares (mais três para cadeirantes)
Classificação Indicativa: consultar programação
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal
Assessoria de Imprensa da CAIXA Cultural Rio de Janeiro (RJ)
(21) 3980-3096 / 4097
www.caixacultural.com.br | @imprensaCAIXA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here