Em Dezembro passado, os cantores Almir Sater e Renato Teixeira despontaram com o mais novo projeto, o CD “AR” que leva as iniciais dos seus nomes. 
 
O disco navega por diversas vertentes e influências musicais, como o folk e o country, do bluegrass ao rock Anos 70, sem deixar de flertar com o purismo da música caipira e a poesia bucólica. 
 
Gravado entre o Brasil e Estados Unidos (Nashville, também conhecida como Cidade da Música), com produção do norte-americano Eric Silver, o álbum traz 10 músicas inéditas compostas por eles e entre os finalistas  do 27º Prêmio de Música Brasileira de 2016, em duas categorias: Melhor Álbum Regional e melhor dupla.
 
Os Artistas, apesar de seguirem agenda em carreira solo, pretendem fazer shows juntos. Em seus shows, Almir Sater já incluiu algumas das canções novas no repertório e o público tem-se surpreendido com elas e vibrado muito.
Almir Sater tem um estilo caracterizado pelo experimentalismo, agrega uma sonoridade tipicamente caipira da viola de 10 cordas ao folk norte-americano e com influências das culturas fronteiriças do seu estado MS, como a música paraguaia e andina e pegadas de rock e blues.
 
Almir lembra que a tônica foi de montar um repertório com matizes diversos. “Apesar de sermos parceiros, temos estilos particulares. Foi possível deixar os dois bem evidentes”. “Todas essas músicas têm a cara da gente e condizem com a história que trilhamos juntos há mais de 30 anos. Nossos admiradores saberão que ele foi feito com o amor de sempre”, afirma Renato.
 

O disco leva o selo Som de Gringo e é distribuído pela Universal Music, já se encontra à venda nas melhoras lojas e plataformas digitais, entre os mais vendidos.

 
Para ouvir ou baixar nas plataformas digitais: https://umusicbrazil.lnk.to/DDeDestino

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here