dory

Passados treze anos desde a estreia de um dos maiores sucessos da Pixar e que foi responsável por trazer inovações para o campo dos efeitos gráficos, “Procurando Nemo” finalmente recebeu a tão esperada sequência. Quando foi liberado o primeiro trailer de “Procurando Dory” muita gente que teve a infância marcada pelo primeiro filme se animou pela nostalgia mas a duvida surgiu em seguida, conseguiria o novo projeto da Pixar fazer jus ao seu antecessor?

O novo capítulo possui vários méritos atrelados ao seu enredo. A comédia, traço forte nos filmes da Pixar, é pontual e funciona tanto quando é esperado que ela apareça de determinado jeito quanto quando ela se manifesta de um jeito non-sense. A adição de novos personagens também foi muito bem-vinda, eles em sua maioria não são jogados na história, todos tem sua importância e brilho próprio, é provável que alguns até possam vir a ganhar filmes solo futuramente devido a uma potencial popularidade.

O grande ponto forte da obra é ninguém menos que a dublagem brasileira, simplesmente perfeita. As vozes tradicionais de Marlin, Nemo e Dory foram mantidas ao passo que as novas se encaixaram perfeitamente nos novos personagens. Em determinados pontos os dubladores também tiram momentos para uma “licença poética”, ou seja, tomam liberdade para adaptar certas falas ao modo de dizer brasileiro, sem por isso alterar o entendimento da cena. Uma verdadeira jogada de mestre.

Por fim, “Procurando Dory” é um filme que se propõe a continuar historia do antecessor, mantendo a estrutura consagrada de ser um filme para crianças mas que os adultos não irão se entediar. Ele cumpre essas propostas com mérito, trazendo o frescor de novos personagens carismáticos, o belo visual que já era esperado (mesmo que na questão técnica não haja nenhuma inovação) e um elenco de dublagem fenomenal e que só acrescenta na diversão do filme.

*Nota de rodapé: a uma animação que antecede ao inicio do filme, sobre um filhote de gaivota que está começando a descobrir o mundo a sua volta. Visualmente linda, mais até do que o filme, o curta vai certamente emocionar o espectador.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here