mêsComédia à italiana, gênero que teve seu apogeu entre os anos 50 e 70; conhecido pelo seu humor com uma sátira social e uma reflexão humana adulta.

É quase um choque descobrir que o cinema italiano já foi sinônimo de sucesso, antes mesmo de Fellini aparecer com o “cinema de autor”, mas o esquecimento dessas comédias pelo mundo também se deve ao sucesso do humor besteirol. “Funcionário do Mês” surge também com o intuito de lembrar que italianos ainda sabem fazer sátiras que conseguem agradar, pelo menos o seu público.

Repleto de piadas que brincam com o caráter do estereotipado “cidadão italiano”, o longa conta a história de Checco, que realizou o grande sonho de sua vida: um trabalho estável como funcionário público.

Marcado como o filme italiano de maior bilheteria dos últimos anos, “Quo vado” (no original) é repleto de piadas preconceituosas, mas que são feitas para fazer pensar e discutir problemas políticos e o atual objetivo do homem: conseguir uma estabilidade financeira.

A produção é o que mais se destaca. Indo de climas quentes para os mais glaciais, a direção sabe aproveitar a beleza de cada um dos lugares escolhidos. Quem não fica atrás é a narrativa, que prende o espectador do início ao fim, deixando no ar a pergunta: “E agora?”. E, justamente, pela criatividade do roteiro, cada resposta é mais surreal que a anterior.

Mesmo com algumas piadas que não serão totalmente entendidas por brasileiros, simplesmente por não fazerem parte do nosso cotidiano, “Funcionário do Mês” é um bom entretenimento para quem quer conhecer mais do cinema estrangeiro.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here