Entre os dias 1 e 3 de setembro, o Instituto Moreira Salles, o Instituto Federal Suíço de Pesquisa de Florestas, Neve e Paisagem/WSL e a Casa da Suíça Brasil 2016 promovem o seminário Fotografia e memória urbana: georreferenciamento de fotografias históricas. As inscrições já estão encerradas. Neste mesmo período, acontecerá uma exibição multimídia e apresentações na Casa da Suíça 2016 sobre georreferenciamento de fotografias históricas e história urbana, planejamento e pesquisa.

A modernização do Rio de Janeiro moldou não apenas seu espaço urbano, mas também modos de sociabilidade e o imaginário da cidade. O seminário irá discutir a construção da imagem pública da antiga capital da República a partir de fotografias históricas e as possibilidades proporcionadas pelos sistemas de georreferenciamento digital contemporâneos.

Este encontro integra um projeto de parceria de longo prazo entre a coordenadoria de fotografia do Instituto Moreira Salles e o Instituto Federal Suíço de Pesquisa de Florestas, Neve e Paisagem (WSL). O objetivo é testar a ferramenta de monoplotagem (monoplotting), desenvolvida pela WSL para a obtenção de dados geográficos a partir de fotografias históricas urbanas. A ferramenta permite uma nova abordagem para o estudo da história e das dinâmicas das cidades. O projeto também pretende pesquisar a possível incorporação dos dados gerados pela monoplotagem na plataforma ImagineRio, desenvolvida pelo Centro de Pesquisas do Departamento de Humanidades da Universidade de Rice, em Houston, Texas.

Confira a programação:

1 ° de setembro, quinta-feira, Casa da Suíça (Avenida Epitácio Pessoa s/n
Lagoa Rodrigo de Freitas, próximo ao corte do Cantagalo)

18h30 abertura do Seminário Fotografia e memória urbana
Palestra de apresentação dos projetos e programas de pesquisa da WSL
por Marco Conedera e Claudio Bozzini
“Documentando dinâmicas urbanas e paisagísticas em escala de um século através de (re)fotografias”

2 de setembro, sexta-feira, Instituto Moreira Salles (Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea)
10h -10h30 credenciamento

Mesa 1: Georreferenciamento de acervos fotográficos históricos
10h30 – 11h15
Sergio Burgi – IMS
“Os acervos fotográficos e as possibilidades de recuperação da informação através do georreferenciamento: o uso de ferramentas de vetorização de imagens integradas a sistemas geográficos de informação”

11h15 – 12h
“Vetorização de imagens – A ferramenta de monoplotagem desenvolvida pelo Instituto Federal Suíço- WSL
Marco Conedera – WSL
Claudio Bozzini – WSL

12h – 12h45
“Imaginários Cronotópicos e sistemas geográficos de informação: a plataforma imagineRio da Universidade de Rice em Houston, Texas
Farès El-Dahdah – Centro de pesquisa da Faculdade de Humanidades da Universidade de Rice, em Houston, Texas

12h45 – 13h45
Debate

Mesa 2: Sistemas de visualização digital e renderização 3D
14h30 – 15h30
“Análise e Síntese de Imagens: Novos Contextos”
Luiz Velho – Instituto de Matemática Pura Aplicada- IMPA

“A imagem ubíqua”
Alessandro Germano – Google

15h30h – 16h00
Debate

Mesa 3: Tecnologias de geoinformação e planejamento urbano
16h30 – 17h30

“Construção de um Sistema de Informações para integração e desenvolvimento da Cidade do Rio de Janeiro”
Luiz Roberto Arueira – Instituto Pereira Passos/ Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro

“Representações da cidade como meios de pesquisa histórica: a experiência do Laboratório de Análise Urbana e Representação Digital”
Naylor Vilas Boas (Laurd/FAU-UFRJ)

Mesa 4: Fotocartografia social

17h45 – 18h45
“Fotocartografia e memória social da Rocinha”
Ana Luiza Nobre – IMS/PUC-Rio
Fernando Ermiro – Museu Sankofa/ Memória e História da Rocinha

“Cartografia aérea, conflito e resistência: o mapeamento da Vila Autódromo”
Pablo de Soto
com Luis Gomez e Fernanda Bruno
#dronehackademy/ECO-UFRJ

18h45 – 19h15
Debate
19h15 – 19h30
Encerramento – conclusões

3 de setembro, sábado, Casa da Suíça (Avenida Epitácio Pessoa s/n
Lagoa Rodrigo de Freitas, próximo ao corte do Cantagalo)

16h Mesa: “Meio ambiente e cidade – Georreferenciamento da paisagem natural e urbana”
Marco Conedera – WSL
Sérgio Besserman – presidente do Jardim Botânico do Rio de Janeiro
Mediação de Sergio Burgi

Organização:
Instituto Moreira Sallles – IMS
Instituto Federal Suíço de Pesquisa de Florestas, Neve e Paisagem – WSL
Casa da Suíça Brasil 2016

Colaboração especial:
ImagineRio – Departamento de Humanidades da Universidade de Rice, Houston, Texas – Projeto ImagineRio

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here