yara-amaral-capaRéveillon de 1988. Pouco antes da meia-noite, o barco Bateau Mouche IV naufragou, fazendo com que 55 pessoas perdessem a vida. Entre elas, estava Yara Amaral, uma das mais importantes e premiadas atrizes brasileiras. Dona de talento e determinação singulares, Yara viveu intensamente uma época áurea para o teatro nacional, onde foi intérprete em mais de 30 espetáculos. Também atuou em filmes e em novelas. Em toda a sua trajetória, uma marca própria: o rigoroso senso ético e a busca incessante por fortalecer e valorizar o teatro no Brasil.

Em Yara Amaral – A Operária do Teatro, Eduardo Rieche reconstrói a extraordinária trajetória profissional da atriz, em uma narrativa que se confunde com a própria história do teatro brasileiro. Da atuação nos palcos amadores nos anos 1950 à transformação em profissional premiada, esta monumental biografia investiga, com riqueza de informações, a passagem de Yara Amaral pela Escola de Arte Dramática de São Paulo e pelo Teatro de Arena nos anos 1960; a resistência à ditadura militar, o teatro “marginal”, os grupos cooperativados e as experiências alternativas dos anos 1970; a consagração perante a crítica, o respeito conquistado junto à classe artística e a adesão ao “teatrão” nos anos 1980.

O livro também revela como, combativa, Yara participou de inúmeras campanhas para promover a dignidade profissional e melhorar a relação dos artistas com as empresas que os empregavam — a atriz lutou, por exemplo, pelo estabelecimento de horários alternativos nas salas de espetáculos e pela abertura de novos espaços. Em um dos capítulos, Eduardo reconstitui, ainda, a tragédia no Bateau Mouche, revelando detalhes da terrível negligência que levou ao desastre.

Yara Amaral – A Operária do Teatro tem o prefácio assinado pelo ator, diretor e produtor cultural Sérgio Mamberti e é resultado de uma intensa pesquisa, que envolveu o depoimento de 105 personalidades e o mergulho em entrevistas da atriz, textos e programas de peças de teatro, artigos, matérias, documentos pessoais e registros audiovisuais. O texto — narrativa saborosa que compõe, de forma convidativa, um abrangente retrato da atriz — é acompanhado por cerca de 300 imagens, muitas delas inéditas. São fotografias da profissão e da vida íntima, anúncios de espetáculos, programas, poemas escritos à mão e cartões que, juntos, ajudam a resgatar o brilho hipnótico que Yara emanava, dentro e fora dos palcos.

O AUTOR

Premiado ator e dramaturgo, Eduardo Rieche, 44 anos, participou de cerca de 30 espetáculos profissionais, dirigidos por nomes como Domingos de Oliveira, Moacyr Góes, Enrique Diaz, João Fonseca, Viniciús Arneiro, Ary Fontoura, Wolf Maya, Regina Miranda, Sílvia Monte, Henrique Tavares, João Batista e Márcio Vianna, entre outros. Em 2006, sob os auspícios da Funarte/MinC, foi o pesquisador responsável pela exposição Yara Amaral por Ela Mesma. Além dessas atividades, é tradutor, psicólogo e bacharel em Comunicação Social.

Título: YARA AMARAL: A OPERÁRIA DO TEATRO
Autor: Eduardo Rieche
Páginas: 736
ISBN: 978-85-5908-007-0
Preço: R$ 89,90
Dimensões: 20,5x26cm

Serviço:
lançamento do livro: “Yara Amaral: A operária do teatro”
Data: dia 28 de novembro, segunda-feira
Horário:  19 horas
Local: Livraria da Travessa (Av. Afrânio de Melo Franco, 290 / Loja 205 – Leblon)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here