Brian De Palma é conhecido por ser um diretor que sempre privilegia o desenvolvimento psicológico de seus personagens. Em Scarface (1983) ele entrega uma história pautada no tráfico de cocaína em Miami e na ascensão do imigrante Tony Montana ( Al Pacino), de mero bandido de rua para chefão do submundo.

Em pouco tempo o filme se tornou não só um clássico do cinema como também um clássico cultural. A cena imortal de Pacino sentado e olhando para uma montanha de cocaína, a que ele profere a famosa frase: “ diga olá ao meu amiguinho” ou os vários closes nos olhares da então atriz estreante Michelle Pfeiffer.

O filme também é lembrado pelas suas polêmicas, como quando o roteirista Oliver Stone foi ameaçado por criminosos de Miami justamente por seu roteiro expor muito desse mundo nebuloso, ou quando Al Pacino foi acusado de consumir drogas reais durante as filmagens. E o fato de que a banda americana Blink 182 supostamente se inspirou na quantidade de vezes em que a palavra “fuck” é usada  na numeração presente em seu no nome.

Scarface é uma ótima opção para o assinante que busca as mais variadas características dentro de um filme, seja por densidade psicológica em personagens, um elenco fantástico, uma história violenta mas que não cai no clichê, figurinos e cenários muito bonitos ou uma trilha sonora que consegue construir um suspense constante por si mesma.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here