Ou você é original, inovador e inventivo ou você toca pra grandes plateias…ou você é o METÁ METÁ, um dos raríssimos casos em que um som tão fora do comum trouxe tanta gente ao Circo. E é esse querido e respeitável trio que volta à lona no sábado, dia 14 de janeiro, para mais uma noite arrebatadora, trazendo como convidadas especiais outro lendário trio, As Mercenárias, que faz seu debut no Circo depois de mais de 30 anos de carreira.

Juntar hardcore, afrobeat e atonalismo não é pra qualquer um. Fazer isso ficar bom, não é pra quase ninguém. Fazer ficar foda, só mesmo Kiko Dinucci, Jussara Marçal e Thiago França conseguem. Com três discos no currículo – METÁ METÁ (2011), METAL METAL (2012) e MM3 (2016) e um EP com Tony Allen ALAKARÔ (2013) – o grupo foi, parafraseando Star Trek, audaciosamente onde nenhuma banda jamais esteve. Afinal, desde a inusitada formação – basicamente sax, guitarra e voz – até suas influências que abrangem do punk ao jazz, passando pelas vertentes mais complexas da música africana, o METÁ METÁ escolheu o caminho mais árduo pra chegar aonde está. Um feito notável diante de um cenário musical tão caótico e inconstante.

Não demorou para que o resto do mundo notasse – e amasse – o trio. Esse ano, a turnê européia da banda passou pela França, Alemanha, Viena, Inglaterra, Dinamarca, Portugal, Suíça, Espanha e Holanda arrancando aplausos entusiasmados das mais ferrenhos críticos. Não é uma surpresa pra nós cariocas. Oriundo dos circuito experimental underground, o METÁ METÁ saiu de casas pequenas como o Oi Futuro e a Audio Rebel para plateias de mais mil pessoas no Circo. Quem esteve no último show deles aqui, em junho de 2016, pôde atestar a devoção com que o público saúda a banda. E o mais legal é que eles não deixam de fazer esses mesmos espaços que sempre lhe acolheram desde início, uma rara mostra de integridade que faz a banda ser o que é.

Falando em integridade, eles dessa vez vão ajudar a corrigir uma injustiça épica. Para abrir o show, o grupo convidou a banda que criou “Me Perco Nesse Tempo”, que integra o repertório dos shows do Metá há um tempo: As Mercenárias, que fazem seu segundo show no Rio. Criada em 82, quando tinha na bateria o guitarrista do Ira! Edgar Scandurra, as Mercenárias traziam influências do pós punk inglês e do Krautrock alemão com uma urgência e um lirismo até então inéditos em bandas brasileiras. Com apenas dois discos – o EP Cadê as Armas de 86 e Trashland de 88 – elas mostraram que estavam muito à frente de seu tempo. Talvez por isso hoje em dia soem tão atuais.

Serviço:
METÁ METÁ
Data: Sábado, dia 14 de janeiro de 2017
Abertura da casa: 22h
Ingressos:
1º LOTE (Sujeito a alteração sem aviso prévio)
R$ 40 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e maiores de 60 anos)
R$ 40 (ingresso solidário válido com 1 kg)
R$ 40 (cliente Odeon que apresentar ingresso de algum filme do cinema ou cliente Sou + Rio)*
R$ 80 (inteira)
*O desconto é válido apenas para ingressos comprados na bilheteria do Circo. É necessário apresentar o ingresso Odeon/Voucher Sou +Rio no ato da compra.
Capacidade: 2.000 pessoas
Classificação: 18 anos (de 14 a 17 somente acompanhado dos pais)
Bilheterias: terça à quinta: das 12h às 19h; sexta: das 12h às 24h (exceto feriados) e sábado a partir das 14h. ou www.ingressorapido.com.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here