resident evilFazer uma critica de um filme, onde sua origem vem de um game, é uma das tarefas mais difíceis pra mim, porque, como sou um Gamer fanático até hoje (com 36 anos), sempre estou na busca pela adaptação que faça justiça a toda historia contada nos jogos.

Por mais que hoje em dia adaptar um game seja muito mais fácil que outrora, vide os jogos desde a 6ª geração ate hoje, onde são praticamente roteiros prontos para filmes, ainda assim adaptar uma mídia onde a ação é totalmente guiada pelo jogador, em suas escolhas, tempo de gameplay, adaptação de dificuldade, continua sendo uma grande dor de cabeça.

Mas temos que concordar em uma coisa, com todas essas bombas lançadas desde Super Mario Bros em 1993, a franquia Resident Evil estabelece 15 anos e 6 filmes, um fato louvável no quesito adaptação de games.

Entrando um pouco na história deste 6º filme, intitulado capitulo final, Alice (Milla Jovovich ) é a única esperança para salvar o pouco da humanidade que ainda sobrevive. A Umbrella Corps possui um grande plano para aniquilar todos ( humanos e zumbis ) da terra e criar um mundo novo. Com isso, nossa protagonista deve voltar a colmeia tendo a ajuda da Rainha Vermelha ( meio louco isso, mas ok ) em Raccoon City e impedir que isso aconteça.

Já adianto pra vocês que esse 6º filme é o melhor filme da franquia desde O Hospede maldito. Pra começo de conversa, esquece Claire e Alice maquiadas e limpas o tempo todo, aqui os cenários são escuros e sujos, onde o diretor opta por fazer um filme mesmo Pós-Apocalíptico, esquecendo o 3D ( sem objetos jogados na tela ) e dando um fim digno a serie e a nossa cansada (de exaustão) protagonista.

Falando na ordem cronológica da franquia, este 6º filme da uma verdadeira ‘’banana’’ para o Recomeço’ e Retribuição, parece uma continuação direta da Extinção até por toda estética usada no filme.

Você nota que o diretor teve tempo de trabalhar no roteiro (até por conta da gravidez de Milla Jovovich, sua esposa ) ele faz questão de ambientar o espectador na historia e faz de forma bem certinha ,um breve flashback para nos situar, até porque estamos falando de 15 anos de franquia onde a maioria é bem ruim. O roteiro não é nenhum primor, mas desde o primeiro filme que não vemos um diretor tentar amarrar todo um universo e finalizar de uma forma bem honesta. As sequências de ação, por sinal são bem sombrias, completamente diferente da estética vídeo-clipesca dos anteriores, sem maneirismos, sem acrobacias ridículas, aqui toda ação é bem mais pé no chão, outro ponto a ser citado é a forma com que nesse final, a protagonista esta bem mais humanizada, ela continua sendo ‘’dura na queda’’ mas de uma forma que você se convence em tudo que ela esta tentando fazer.

Mas não esqueçamos que estamos falando de uma franquia que tem mais defeitos do que acertos, e nesse, os defeitos também estão presentes, onde tentando dar uma arco até interessante para as origens da Umbrella e da Alice, trazem o vilão Dr.Isaacs que tinha ido dessa pra melhor no 3º filme ( alias quem realmente morre nessa franquia )

Pra finalizar, Resident Evil 6 O Capitulo Final, consegue terminar bem uma franquia pra lá de irregular, é satisfatório como uma conclusão, além de se louvar os esforços do diretor e de Milla Jovovich em aparar as diversas pontas deixadas nos filmes anteriores. E com tudo isso, se torna muito melhor do que o esperado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here