Dando sequência ao programa Arte e Sociedade no Brasil – eixo curatorial dedicado a aspectos urgentes à vida social no país, como moradia e educação –, esta curadoria de Tania Rivera é resultado de um abrangente projeto de comissionamento de obras.

O MAR fomentou a convivência e a colaboração entre experiências diversas de criação na cidade do Rio de Janeiro, como no programa de residências realizado em parceria com o Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea ou no apoio ao Grupo Arte + Cuidado. Ao mesmo tempo, Lugares do delírio é uma oportunidade ímpar de, sem distinguir usuários e não usuários do sistema de saúde mental, entrecruzar trabalhos de artistas de outras partes do Brasil e do mundo – alguns deles icônicos, como a obra de Fernand Deligny em torno do autismo.

A curadora Tania Rivera propôs uma delicada trama de experiências, obras e projetos que dão a ver formas de resistência e de agenciamento de forças inconformes a modelos de racionalidade.

Às 16h terá uma conversa aberta ao público com a presença dos artistas e dos curadores no 2º andar do Pavilhão de exposições, seguida de realização da performance In Atto, de Anna Maria Maiolino, no térreo do Pavilhão de exposições.

Serviço:
Exposição Lugares do delírio
Local: MAR (Praça Mauá, 5, Centro)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here