Fences_Podemos concordar em uma coisa? Um limite entre Nós é um nome bem genérico, para toda metáfora e analogias que o nome original Fences, Cercas em português representa. Partindo desse pequeno deslize, relaxa e venha conhecer o melhor do cinema em sua mais pura essência.

O filme narra a história de Troy (Denzel Washington, “Dia de Treinamento”), homem frustrado por não ter conseguido ser jogador profissional de beisebol e infeliz por trabalhar como catador de lixo. Trabalho moldado em uma trajetória cultivada na insatisfação, Troy tem problemas em se relacionar com a família, exceto, talvez, com a esposa Rose (Viola Davis, “Histórias Cruzadas“), a quem ele coloca como o que ele tem de melhor e mais importante na vida. Porém sua amargura com a vida o faz passar pro seríssimos problemas com todos que o cercam.

Adaptado de uma peça de teatro da Broadway, o filme tem dois pilares que em tela grande, vão além: Roteiro e Elenco. E dessa forma Denzel Washington que atua como ator, produto e diretor transformam seu tempo em tela em um desbunde para contemplação. Fences é bem pé no chão e bem teatral em sua concepção fílmica e estrutural, câmeras paradas ( planos bem quadrados ), condução da trama de forma fluida, locações mínimas ( o filme praticamente se resume em uma casa e seu quintal ) tudo bem nos molde de uma peça, mas a fluidez com que os atores se movimentam, são fundamentais para dar vida a cena.

E nesse quesito a dupla Denzel & Viola faz tudo que o básico do cinema contempla, com atuações e textos absolutamente espetaculares ( e gigantes ), a dupla carrega o filme com simbolismos e uma poesia em seus três atos clássicos, onde cada um tem o objetivo de dar o texto para o outro aparecer e contextualizar a cena, apesar de motivações completamente diferentes, sabem que são importantes para o outro, mesmo que existam erros, muitos deles imperdoáveis e que terão conseqüências diretas em suas vidas.

No elenco de apoio, todos estão fantásticos, mas grande destaque para Mykelti Williamson (O Bubba de Forrest Gump) como Gabriel, irmão de Troy em uma delicada condição psicológica. É graças à sua atuação cuidadosa e singela que Gabe se torna um personagem cuja ingenuidade é tocante e pura, comovendo pela sensibilidade.

Fences é um filme simples, com toda sua estrutura básica montada para atuações e textos brilharem, um filme onde apesar da época em que se passa, década de 50, o espectador se familiarize e conheça alguém que passa ou já passou pelos mesmos problemas.

E com certeza após o filme, mude sua postura, não coloque cercas’ na vida de ninguém por achar que sua infelicidade foi uma injustiça da vida.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here