Vou ser sincero com vocês, tenho uma lista de diretores que me deixam muito tristes quando fazem filmes ruins, e M.Night Shyamalan se enquadra nesse padrão. Desde o fantástico “O Sexto Sentido” acompanho o trabalho desse belo diretor que ao longo de sua carreira se perdeu um pouco pelo caminho, fazendo aberrações como “A Dama na Água’’, ‘’O Último Mestre do Ar’’ e ‘’Depois da Terra’’, mas que em 2015, com o intrigante “A Visita’’, começou a voltar à velha forma.

Eis que surge sua nova produção, “Fragmentado”, com a seguinte sinopse: Kevin (James McAvoy) possui 23 personalidades distintas e consegue alterná-las quimicamente em seu organismo apenas com a força do pensamento. Um dia, ele sequestra três adolescentes que encontra em um estacionamento. Vivendo em cativeiro, elas passam a conhecer as diferentes personalidades de Kevin e precisam encontrar algum meio de escapar.

“Fragmentado” traz Shyamalan como conhecemos antigamente, se envolvendo totalmente na produção, orçamento enxuto e todos os artifícios que o fizeram despontar em 1999. Como um diretor que conhece muito de linguagem e narrativa cinematográfica, ele conduz o filme em seus 3 atos clássicos mas com uma extrema maestria, criando um clima de suspense que a cada ato vai aumentando, e o mais incrível, deixa o espectador na mesma linha de conhecimento dos personagens, nunca estamos um passo além. Isso é obra de um roteiro ótimo e super bem escrito, as câmeras e a fotografia são um show a parte, porque como temos que lidar com e conhecer múltiplas personalidades do protagonista, o diretor escolhe diferentes formas de conduzir a câmera para apresentar essas personalidades; sensacional!!!

Tudo isso não seria possível se o cast de atores não fosse excelente, todos se destacam, mas James Mcavoy, além de fazer o papel da sua vida, traz uma das melhores atuações dos últimos tempos no cinema, mudando as diferentes personalidades em takes sem cortes e abusando da linguagem corporal. Se vai ser premiado ou indicado, só o tempo dirá. E é claro que não poderíamos deixar de falar da excelente atriz Anya Taylor Joy, que já tinha nos brindado com uma bela atuação em ‘’A Bruxa’’ e que segura toda tensão do filme, nos deixando intrigados por sua postura introspectiva.

“Fragmentado” é um filme excelente, e que vale muito a pena ser visto. Criativo, intrigante, assustador, atordoante. E é claro, com um final que vai fazer você enlouquecer no cinema.

Bem vindo de volta, M.Night Shyamalan!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here