Para alguns ele é considerado um dos mais importantes atores dos últimos 25 anos, para outros ele é considerado um dos mais importantes memes da internet nos últimos 15 anos. Assim podemos definir a irreverente carreira do ator Nicolas Kim Coppola, mais conhecido como Nicolas Cage.

Com 35 anos de carreira e a impressionante marca de mais de 80 filmes em sua filmografia, o ator que é sobrinho do aclamado diretor Francis Ford Coppola, teve um começo difícil em Hollywood. Tentando fugir de acusações de nepotismo devido ao fato de ter estrelado 3 filmes do seu famoso tio, o ator logo no começo adotou o sobrenome Cage para evitar qualquer tipo de acusação.

Apresentando sempre um estilo muito pessoal em suas interpretações, o ator já foi indicado ao Oscar duas vezes, vencendo na categoria de Melhor Ator em 1996 pelo filme Despedida em Las Vegas. Os problemas na carreira de Cage começaram realmente a partir de 2006 com a crise do mercado imobiliário e uma acusação de fraude com sua declaração de impostos que acabou o levando a falência. A necessidade de conseguir pagar as dívidas fez o ator embarcar em uma longa sequência de fracos projetos simplesmente com o intuito de ganhar dinheiro.

Assim antes de se tornar piada na internet e o rei dos projetos mais genéricos de Hollywood, nós vivemos a era de ouro de Nicolas Cage, não acredita? Então dá uma olhada nesses 10 filmes abaixo que selecionamos para vocês.

arizona10 – Arizona Nunca Mais (1987)
Um dos clássicos dos irmãos Cohen, Arizona Nunca Mais foi importante para começar a definir o estilo dos diretores e injetando doses de humor em seus filmes. Isso funciona graças à atuação abobalhada do jovem Nicolas Cage que tem um de seus primeiros grandes papeis em Hollywood. O estilo de atuação do ator encaixou perfeitamente com o roteiro e os diretores souberam tirar o melhor de Nicolas Cage, uma verdadeira pena que essa parceria nunca mais se repetiu.

Feitiço da Lua09 – Feitiço da Lua (1987)
Seguindo direto o sucesso do nosso filme anterior, Cage surge nessa interessante parceria com a cantora Cher na comédia romântica Feitiço da Lua. O longa que foi um sucesso imediato é considerado um divertido e doce clássico do gênero, que agradou também a crítica já que o filme recebeu 6 indicações ao Oscar. As atuações energéticas e o carisma de Cher e Nicolas Cage definitivamente são o combustível para o sucesso desse filme.

Coração Selvagem08 – Coração Selvagem (1990)
Aqui temos um poderoso road movie que marca mais uma importante parceria de Nicolas Cage, dessa vez com o grande diretor surrealista David Lynch. O filme assume tantas características de um sombrio conto de fadas contado na beira das estradas norte-americana, que acaba virando um drama de humor negro com as características principais de David Lynch. O estilo de Nick Cage, mostrando como ele conseguia atrair as atenções sem precisar fazer um papel tão caricato, encontrando aqui um equilíbrio entre seus fortes exageros.

vegas07 – Despedida em Las Vegas (1995)
O filme que rendeu a primeira indicação e o único Oscar da carreira de Nicolas Cage, é sem dúvidas o filme essencial na carreira do ator. Servindo como prova para todos aqueles que duvidam do talento do ator. A figura trágica aqui representada por Cage é perfeita, na representação de um homem que está afim de cometer suicídio e resolve ir até a Las Vegas e beber até morrer. Só que essa viagem acaba sendo um mapa emocional na vida desse personagem interpretado aqui com maestria pelo ator.

facd06 – A Outra Face (1997)
Durante os anos 90 Nick Cage começou a sua carreira como astro de filmes de ação, sendo um dos mais importantes nomes no gênero nessa década, com bons filmes como A Rocha e Con Air. Mas o escolhido aqui é o sensacional A Outra Face, dirigido pelo mestre dos filmes de ação John Woo. Nesse filme também protagonizado por John Travolta, temos a surreal premissa onde Sean Archer, um agente do FBI, cujo maior inimigo é Castor Troy, um terrorista protagonizado por Cage. Numa operação antiterrorismo ultra-secreta, ambos assumem a aparência um do outro. Os exageros nas atuações de ambos os atores rendem momentos impagáveis e clássicos, além das cenas de ação estilizadas que são cortesia de Woo.

limite05 – Vivendo no Limite (1999)
A reunião do diretor Martin Scorsese e com o roteirista Paul Schrader gera o pouco valorizado filme Vivendo no Limite, um dos filmes que mais exigiu da atuação de Nicolas Cage. A visão única e caótica da dupla para a cidade de Nova York é memorável e a construção do personagem de Cage é ótima apresentando nuances do icônico Travis Bickle (personagem de Taxi Driver)

Adaptação04 – Adaptação (2002)
A segunda parceria de Spike Jonze com Charlie Kauffman, apresentam um grande desafio para Nicolas Cage, uma performance dupla. Vivendo os personagens de um roteirista com crise existencial que tem a difícil tarefa de adaptar um livro para o cinema e seu irmão gêmeo, que tem a mesma profissão. Dando vida aos dois personagens nós podemos ver todo o alcance do talento do ator, conseguindo apresentar bem as extremas diferenças de ambos os personagens. O trabalho foi recompensado com uma segunda indicação ao Oscar na categoria de Melhor Ator.

vigaristas

03 – Os Vigaristas (2003)
Mostrando estar sempre rodeado dos melhores diretores, Cage dessa vez estrela o drama com boas pitadas de humor-negro do diretor Ridley Scott. No filme acompanhamos o trambiqueiro Roy que sofre de hipocondria e tem obsessão por limpeza. E juntamente com seu sócio Frank planeja um último golpe, mas é quando surge Angela, sua filha de 14 anos, que ele nunca chegou a conhecer, que tudo sai do esperado. Todos os maneirismos do ator e seus vícios funcionam perfeitamente para o personagem, conseguindo injetar boas doses de humor.

armas02 – Senhor das Armas (2005)
Um olhar profundo sobre o mundo do contrabando das armas, visto pelos olhos de Yuri Orlov, que ficou milionário se aproveitando do fim da Guerra Fria, do colapso da União Soviética e do crescimento do terrorismo internacional para fazer negócios em todas as partes do mundo. A atuação de Cage e do ator Jared Leto que vive seu irmão no filme, são os principais pontos do filme. Nick aqui apresenta muito de seu charme e carisma para dar vida ao negociante de armas, fazendo o público se importar com uma péssima pessoa. Em entrevista o diretor Andrew Niccol disse não escrever seus filmes pensando em um ator para o papel, mas que ele sabia que somente Nicolas Cage poderia representar esse charme para dar vida a essa figura diabólica.

joe01 – Joe (2013)
Após apresentar uma série de fracassos e atuações pouco inspiradas, Nicolas Cage surpreende em sua atuação no filme independente Joe do diretor David Gordon Green. Aqui o ator vive o ex-presidiário que é longe de ser um modelo a ser seguido e acaba servindo de espelho para um jovem de 15 vivido pelo ator Tye Sheridan. Aqui vemos que em menor escala e com uma boa direção o ator ainda consegue entregar boas atuações, conseguindo sair do piloto automático em que ele vem apresentando nos últimos anos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here