Quem somos desde o nascimento não é o que nos define, quem decidimos ser na nossa liberdade de escolha, isso sim define identidade. E é essa autonomia sobre preferências que deve ser celebrada constantemente. Não há nada de errado em ter seu próprio gosto, seja ele lésbico, gay, bissexual, ou se descobrir transexual. O mês de junho foi escolhido como o mês de orgulho LGBT, porque em junho de 1969, em Nova York, homossexuais enfrentaram policiais pela violência que sofriam diariamente por serem gays, no que ficou conhecido como a Revolta de Stonewall. Abaixo você confere 10 filmes que tratam da questão da sexualidade, de poder ser quem você é e dos problemas que existem até hoje, no século XXI.

The Dickson Experimental Sound FilmThe Dickson Experimental Sound Film
Diz-se que este foi o primeiro filme apresentando personagens homossexuais em uma obra cinematográfica. O longa foi o primeiro a ter som gravado durante a filmagem, e conta com dois personagens masculinos dançando juntos ao som de violino. Não há exatamente uma história complexa sobre a obra, mas por se interpretar que trata-se de um casal no ano 1895, considera-se como o começo da representatividade nas telas.

Hoje Quero Voltar SozinhoHoje Quero Voltar Sozinho
O filme brasileiro de 2014, traz diversos tópicos intrigantes. O protagonista é Leonardo, um adolescente cego que vive com as dificuldades de sua deficiência no dia-a-dia. Além de ter que enfrentar uma mãe super protetora e uma melhor amiga ciumenta, ao conhecer Gabriel, um novo colega de classe, sentimentos surgem que o fazem descobrir mais sobre sua sexualidade e conquistar sua independência e identidade.

Azul é a Cor mais quenteAzul é a Cor mais quente
A obra francesa que apresenta duas adolescentes em um relacionamento homossexual, e trata da descoberta da personagem principal Adele de sua paixão pela garota dos cabelos azuis trouxe muita controvérsia. As atrizes acusam o diretor de abusar verbalmente das duas nas gravações das cenas de sexo. O filme ganhou a Palma de Ouro em 2013.

Flores RarasFlores Raras
O drama biográfico brasileiro de Elizabeth Bishop (Miranda Otto) e Lota de Macedo Soares (Glória Pires) em seu relacionamento que descartou o preconceito e questionou paradigmas no Rio de Janeiro de 1951. É bastante interessante ver o cinema brasileiro evoluir ao retratar um casal homossexual como peça central de seu enredo. A representatividade ainda é bastante rara na indústria nacional e por isso recebe menções honrosas.

CarolCarol
Cate Blanchett e Rooney Mara são atrizes espetaculares. Em Carol, as duas foram indicadas ao Oscar para o prêmio de ‘Melhor Atriz’ e ‘Melhor Atriz Coadjuavante’, e apesar de não terem levado a estatueta para casa, mostram neste romance dramático, a beleza de uma história de amor, independente do gênero dos personagens. Therese Belivet (Rooney Mara) e Carol Aird (Cate Blanchett) se conhecem em uma loja de brinquedos, as duas se aproximam e passam a compartilhar algo maior que tudo que já sentiram.

Entre a Lei e o Salto AltoEntre a Lei e o Salto Alto
É sempre interessante observar a representatividade em outras culturas e países, as vezes elas veem logo, mas algumas vezes, vem depois de muita luta. Este filme da Coreia do Sul apresenta o detetive transexual Ji-Wook (Cha Seung-Won), cuja falta de misericórdia com seus inimigos é marca registrada. Seu maior sonho é se aposentar para terminar a cirurgia de mudança de sexo, e ele o fará depois de capturar um dos gângsteres mais ardilosos da cidade.

O Segredo de Brokeback Mountain, 2005O Segredo de Brokeback Mountain
Esse drama sobre dois caubóis que se amam secretamente, foi bastante parodiado pela febre que se tornou. Ele rapidamente se tornou um dos filmes de maior sucesso de bilheteria do ano, e apresentava Jack Twist (Jake Gyllenhaal) e Ennie Del Mar (Heat Ledger) cooperando em um emprego calmo em uma montanha de Wyoming, Estados Unidos, em que pastam ovelhas. Ennie vai se casar com uma garota depois do trabalho de verão, mas isso não impede que os dois colegas de trabalho passem a se ver como amigos e tão logo, uma paixão surja entre os dois que irá mudar suas vidas tão bem planejadas para um rumo incerto.

FiladélfiaFiladélfia
Um grave preconceito que as pessoas homossexuais sofrem é de que são todas portadoras do vírus da AIDS. O filme Filadélfia retrata a realidade de Andrew Beckett (Tom Hanks), um promissor advogado que é demitido quando seu chefe descobre que ele é portador da doença. Ele então contrata Joe Miller (Denzel Washington) para defende-lo no caso, mas este enfrentará um dilema social, pois é homofóbico.

A Gaiola das LoucasA Gaiola das Loucas
Uma clássica comédia italiana sobre um velho casal gay Zaza e Renato que administram uma boate com apresentações de travestis. O filho de Renato leva a noiva para conhecer seus pais, mas a agarota vem de uma família tradicional, e os três tentam esconder o estilo de vida que levam. Tudo fica ainda pior quando o pai da noiva, um deputado conservador, para jantar e conhecer seus futuros sogros.

MoonlightMoonlight: Sob a Luz do Luar
O grande ganhador do Oscar de 2017, trata do preconceito que homens negros e gays sofrem dentro de sua própria comunidade sobre sua sexualidade, além de outros desafios do protagonista. O personagem principal é Chiron, ele enfrenta três momentos diferentes durante sua vida que formam sua personalidade e caráter de formas irreversíveis, por causa do ambiente em que está inserido e o modo como suas escolhas são recebidas. Nesta dura viagem pela solidão, bullying, crise de identidade e tentação, Chiron tenta sair com sua dignidade e aprende a jamais abandonar ou desmentir seu verdadeiro eu.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here