O que define um Deus? É a capacidade do mesmo em fazer milagres? Mudar a realidade? Ou matar aqueles que praticam o mal? E se um humano, um jovem melhor dizendo, ganhasse tal capacidade? Sim, muitas perguntas rondam esse questionamento eterno a respeito de como salvar o mundo de pessoas perigosas e se a justiça ainda serve para proteger os inocentes.

No anime Death note, o brilhante estudante do ensino médio, Light Yagami (ou Raito, na versão original japonesa) expõe constantemente estar cansado da podridão do mundo e sobre como os criminosos não são punidos por seus atos. Certo dia o jovem encontra um caderno de capa preta, descobre-se então que ao escrever o nome de alguém nele essa pessoa morre em questão de segundos.

O anime, assim como o mangá, teve um sucesso muito grande no ocidente e oriente por justamente trabalhar um tema tão complicado como uma pena de morte dada de forma arbitraria a criminosos. Em um mundo que se divide cada vez mais entre aqueles que apostam na reabilitação de um detento e aqueles que defendem a execução de determinado meliante, não importando o tipo de crime.

Death note também conta com uma gama variada de personagens carismáticos e marcantes, há começar pelo protagonista que defende um mundo livre do mal mas executa quem se interpõe em seu caminho de se tornar uma espécie de deus. Seu nêmeses, conhecido unicamente como “ L”, é o melhor detetive do mundo e não descansará até leva-lo a justiça. L já é o oposto de Light, acreditando que apenas a lei pode julgar e condenar alguém.

Com um filme, produzido pelo próprio serviço de streaming, vindo aí é valido que o assinante dê uma conferida em uma obra popular da cultura pop oriental que aborde temas muito pertinentes e diários para o próprio brasileiro. Para quem é fã da cultura de animes mas nunca assistiu a Death note, vale a pena dar uma chance pois o mesmo contem muita ação, suspense e trilhas sonoras incríveis.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here