“Se eu tivesse que resumir o que fiz musicalmente nos últimos anos sairia algo como: peguei a viola caipira que meus avôs tocavam e que herdei como “instrumento de alma” para colocá-la no meu contexto. E, a partir do ano passado, usando minha própria voz, usando timbres mais eletrônicos e falando sobre temas universais sob o ponto de vista gay”.

Foi assim que o mineiro Bemti lançou hoje (3), o primeiro disco solo da carreira, intitulado “era dois”- em minúsculo – que chega às plataformas digitais com dez faixas autorais, três delas já conhecidas pelo público que acompanha o artista. Entre elas, “A Gente Combina”, disponível desde abril e “Gostar de Quem”, que foi o primeiro single do álbum, faixa lançada no primeiro semestre do ano, que chegou acompanhada de clipe.

No último dia 26, o artista lançou o segundo single, a canção “Tango”, que traz a participação do pernambucano Johnny Hooker, também com clipe. A faixa, em quatro dias, alcançou nove mil plays, foi favoritada mais de 800 vezes e entrou nas playlists “Novo Som”, do Spotify; “Melhor da Semana” e “Future Hits”, da Apple Music e “Novidades da Semana”, da Deezer.

O disco ainda traz mais duas participações especiais: Natália Noronha (Plutão já foi planeta), em “Às vezes Eu Me Esqueço de Você” e Tuyo, em “Outro”; além de um coro gravado entre Belém e Cuiabá por Marisa Brito e Edvaldo Oliveira.

“Em São Paulo, tudo foi gravado entre o Traquitana, estúdio do Bixiga 70, e o estúdio Flap. Grandes vozes de todas as regiões do Brasil unidas num disco pop fundamentado na viola caipira e que a partir daí viaja pra mil climas e sensações”, completa.

O disco já está disponível em todas as plataformas digitais.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here