Home Teatro Adulto “EU SÓ QUERIA QUE VOCÊ NÃO OLHASSE PRO LADO” no Teatro Cândido...

“EU SÓ QUERIA QUE VOCÊ NÃO OLHASSE PRO LADO” no Teatro Cândido Mendes

0
632

Primeiro monólogo da atriz Rose Abdallah, com direção de Guta Stresser e texto de Herton Gustavo Gratto, e celebra os 30 anos de carreira de Rose. A peça, que fala sobre um tema que nos é familiar, o ciúme, reestreia no dia 07 de novembro, no Rio de Janeiro.

“Em tempos de amores líquidos, o ciúme é uma verdadeira contradição. Uma Medéia contemporânea, um Bentinho à beira do abismo, um Otelo em erupção. Rose é tudo isso em cena e Guta soube guiá-la com a precisão do afeto. Precisamos falar sobre esse sentimento universal, atemporal, tão humano e desumano ao mesmo tempo”, provoca Herton.

Na trama, a personagem, vencida por um ciúme irreversível e tomada por uma espécie de sede de vingança, decide dar cabo à própria vida no afã de se livrar do sentimento dilacerante que levou o marido a abandoná-la. Numa banheira, ao som de “Non, je ne regrete rien”, de Edit Piaf, ela confessa todos os excessos que cometeu movida pela desconfiança e falta de amor próprio. O autor propõe uma reflexão sobre o cárcere particular em que habitam tanto os ciumentos quanto os que são alvos desse amor patológico.

Guta pensa no espetáculo como um ritual. “A personagem é uma mulher que ama demais, que tem ciúmes demais, que sente demais e nos convida a participar da sua dor expondo as vísceras, as vergonhas mais inconfessáveis, rasgando sua alma, abrindo suas veias e temperando com sangue e lágrimas esse prato que é o texto e que ela nos serve quente”, enumera a diretora, que está curtindo montar o texto do autor pela primeira vez.

  EU SÓ QUERIA QUE VOCÊ NÃO OLHASSE PRO LADO é um texto inédito de Herton (também ator, poeta, roteirista e publicitário), com direção musical e trilha original de André Paixão, figurinos de Patrícia Muniz, cenografia e direção de arte de Leticia Ponzi, iluminação de Dani Sánchez e realização da Arrastão de Ideias. “Em tempos de amores virtuais, likes, nudes e sentimentos viralizados, comentados, compartilhados, o ciúme continua presente e encontra outras plataformas para se manifestar”, pontua o autor, que escreveu o texto de forma rimada, quase como uma clássica tragédia grega, embora esta encenação não seja cantada, por opção.

 SERVIÇO
EU SÓ QUERIA QUE VOCÊ NÃO OLHASSE PRO LADO
Data 7, 14, 21, 28 de novembro, somente às quartas-feiras, e sempre às 20h
ONDE: Teatro Candido Mendes (Rua Joana Angélica, 63 – Ipanema)
QUANTO: Inteira R$50 / Meia-entrada R$25
E MAIS: 103 lugares. 1 lugar para cadeirante

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here