A guerra em si já é um fato de terror e suas histórias agregaram uma grande carga dramática, principalmente no cinema, agora, imagina unir todo esse horror real, com uma pitada de um terror fantasioso e alguns jumpscare.

Todo o filme é muito sobre o aqui e agora. Muito dinâmico, seus respiros são mínimos e toda a informação que está em tela prende o espectador desde os minutos iniciais, com uma sequência em que os soldados americanos estão prestes a ser literalmente jogados do avião na frança, durante a operação que leva o nome do longa, Overlord, que alias foi o codinome para a Batalha da Normandia, uma operação aliada que iniciou a invasão bem sucedida da Europa Ocidental ocupada pelos alemães durante a Segunda Guerra Mundial.

Logo no primeiro arco, todos os personagens são apresentados e colocados nos seus lugares, como vilões e mocinhos. Infelizmente o roteiro demora um tempo para chegar na questão central, que poderia ter sido mais bem trabalhada, poderia ter deixando tudo mais enigmático. A resolução desse mistério acaba sendo resolvida muito rápida. Conquanto a tensão é estabelecida e permanece presente durante um grande período. Com muitas cenas de gore, cheias de extrema violência, talvez esse seja o diferencial no meio de tantos filmes de guerra. A maneira como a história é dirigida por  Julius Avery
e montada ajuda muito para tudo não ser mais do mesmo.

Convenhamos que todo o cenário da Segunda Guerra ajuda na ideia de um local caótico e medonho. Muita pobreza, sofrimento e agonia, mexe não somente com o visual do longa mas também com toda a ideia que roda o enredo principal. Os sons de bombas, explosões de minas plantadas em locais desconhecidos, tiros quase que a todo tempo, logo se transforma em rotina e faz este filme de guerra também entrar para a lista daqueles que o som te faz emergir. Não estamos falando de uma imersão como Dunkirk, mas o som também é muito importante, como em todo filme, mas com sons tão bem definidos as sensações são sempre mais elevadas.

Uma simples missão, como destruir uma torre nazista dentro da igreja, acaba virando uma missão bem mais difícil do que se poderia imaginar. Esse fato não acontece nessa produção. Operação Overlord entrega exatamente o que ele promete, um filme de guerra e horror, a verdade misturada com uma leve fantasia do que sempre foi falado. Sem muita variação, o filme é um grande entretenimento aos fãs do gênero.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here