Um dos maiores e mais influentes cineastas contemporâneos, consagrado com diversos prêmios e homenagens internacionais, com vários filmes em praticamente todas as listas de “melhores de todos os tempos”, cinéfilo apaixonado e um grande incentivador da preservação de filmes, Martin Scorses e finalmente ganha uma retrospectiva no Brasil. Será a primeira vez que o público terá a oportunidade de ver um panorama com todos os longas-metragens de ficção, os primeiros curtas, documentários e, ainda, um filme para TV.

A retrospectiva exibirá os 25 longas-metragens de ficção dirigidos por Scorsese, desde a estreia Quem Bate à Minha Porta?(I Call First, 1967), com o ator Harvey Keitel e a montadora Thelma Schoonmaker, grandes colaboradores do cineasta,até o último lançamento, Silêncio (Silence, 2016), passando por clássicos como Taxi Driver (1976), primeira Palma de Ouro de Scorsese, Os Bons Companheiros(Goodfellas, 1990), Os Infiltrados(The Departed, 2006), que deu a Scorsese seu único Oscar de direção, apesar de inúmeras indicações, e, ainda, raridades como Sexy e Marginal (Boxcar Bertha, 1972) e Caminhos Perigosos(Mean Streets, 1973). Três documentários, entre eles, Uma Viagem Pessoal Pelo Cinema Americano (A Personal Journey with Martin Scorsese Through American Cinema, 1995), uma verdadeira aula de cinema; quatro curtas-metragens, entre eles The Big Shave (1967), que fez o diretor levar seu primeiro prêmio para casa – L’Age d’Or –, e Michael Jackson: Bad (1987); e um filme para TV,  Mirror, Mirror (série Amazing Stories, 1986), completam a programação da mostra, somando 33 produções.

Conhecido como um diretor de gênero, Scorsese demonstra grande interesse por filmes de máfia. De Os Bons Companheiros até Os Infiltrados, passando por Cassino, é clara a persistência do diretor no tema da violência. O cineasta também é famoso por dispositivos como o uso da câmera lenta, voz em off, travelling e imagem congelada. Assim como outros mestres, é um diretor que virou adjetivo e influencia diversos cineastas no mundo inteiro, como Quentin Tarantino e Oliver Stone. Lança praticamente um filme por ano, desde a década de 60, e produz quase todos seus filmes.

A mostra SCORSESE contará com um debate com os críticos Luiz Carlos Oliveira Júnior e Paulo Ricardo Gonçalves de Almeida, mediação da curadora Marina Pessanha, no dia 24, quinta-feira, às 19h. A mostra também oferecerá um curso de três dias (16, 17 e 18/01, às 14h), com Luiz Carlos Oliveira Júnior, cujas inscrições podem ser realizadas através do e-mail mostrascorsese@gmail.com. Os dois eventos são gratuitos. Além disso, quem juntar quatro ingressos de diferentes sessões ganha um catálogo produzido especialmente para a mostra com fotos, fichas técnicas, filmografia, textos críticos inéditos e clássicos de publicações nacionais e estrangeiras.

A mostra apresentará também uma sessão inclusiva e gratuita, dia 23, quarta-feira, às 13h, do filme Touro Indomável(Raging Bull, 1980), numa versão dublada em português, com audiodescrição, tradução de libras e legendagem descritiva.

SERVIÇO
Scorsese
De 2 a 28 de janeiro de 2019
CCBB (Rua Primeiro de Março 66, Centro)
Salas de Cinema 1 (98 lugares)
Ingressos: R$ 10 e R$5 (meia entrada). Entrada gratuita em algumas sessões (as senhas serão distribuídas 1h antes do início da sessão)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here