Projeto promove nova exposição interativa com fotos inéditas, amostras de plantas e animais, espaço para crianças, maquete em 3D, entre outras atrações, a partir de 29 de janeiro.

Nomeado em 2010 como Monumento Natural das Ilhas Cagarras (MoNa Cagarras), o arquipélago das Cagarras, localizado a apenas 5km da praia de Ipanema, esconde belezas e riquezas que nem sempre podem ser vistas a olho nu. Pensando nisso, o Projeto Ilhas do Rio (PIR) promove uma grande exposição interativa, no Forte Copacabana, para mostrar à população as principais espécies de animais e plantas encontradas na Unidade de Conservação (UC). O evento acontece de 29 de janeiro a 03 de fevereiro, no Forte de Copacabana, trazendo diversas atrações para toda a família que mostram de forma lúdica e educativa as principais linhas de pesquisa do Projeto Ilhas do Rio, realizadas desde 2011 com o patrocínio da Petrobras.

Quem passar pelo Forte poderá conferir em primeira mão cerca de 200 imagens exclusivas da biodiversidade e do trabalho de campo realizado pelos pesquisadores, entre elas, algumas inéditas. Os visitantes também poderão ver de perto mais de 150 exemplares da Coleção Zoológica Didático-Científica, da Seção de Assistência ao Ensino (SAE), do Museu Nacional, salva do incêndio que atingiu a instituição em 2018. Outros exemplares vivos reproduzem um pouco da vegetação encontrada na região. O espaço “Caixa de Escavação” traz a simulação de um sítio arqueológico, como o encontrado por pesquisadores do projeto no topo da Ilha Redonda, em 2011, possivelmente utilizado pelos índios tupi guarani.

A exposição conta ainda com ossadas de golfinhos e baleias; maquete em 3D com o mapa do MoNa Cagarras, além de um “cardume” interativo composto por 40 peixes suspensos em forma de móbile, onde os visitantes podem passar, tocar e aprender sobre as espécies que ocorrem no MoNa Cagarras. No “Espaço Kids”, os pequenos poderão aprender sobre os animais que moram nas ilhas, noções de meio ambiente através de cartilhas e contação de histórias, além de oficinas de desenho e origamis. Um grande painel interativo traz o zoneamento do costão rochoso, onde as crianças podem conhecer e interagir com as espécies que habitam os diferentes níveis do costão.

Tudo isso estará disponível de 29 de janeiro a 03 de fevereiro, das 10h às 18h, no salão de exposições do Forte de Copacabana, no posto 6 da praia de Copacabana. A atividade é indicada para todas as idades.

Quem quiser se aprofundar ainda mais sobre o MoNa Cagarras, poderá conferir palestras ministradas por pesquisadores do Projeto Ilhas do Rio, revelando curiosidades sobre algumas linhas de pesquisa: aves, cetáceos, qualidade da água e flora. Desde que foram iniciados, os estudos garantidos pelo patrocínio da Petrobras revelaram que mais de cinco mil fragatas habitam a Ilha Redonda, tida como o maior ninhal dessa espécie no Atlântico Sul tecnicamente empatado com a ilha de Alcatrazes, em São Paulo. O atobá–marrom (Sula leucogaster) também tem uma enorme colônia reprodutiva na Ilha Cagarra com 2,5 mil aves estimadas. Golfinhos e baleias são outros visitantes costumeiros do MoNa Cagarras, considerado uma importante área de descanso e procriação desses animais. Por isso, uma das preocupações do projeto é também monitorar a qualidade da água da região, impactada, principalmente, pela poluição da Baía de Guanabara e do emissário submarino de Ipanema. O inventário florístico inédito, elaborado de 2011 a 2015, contém 157 espécies de plantas, árvores e flores, entre elas, a Gymnanthes nervosa, que não era registrada para o município do Rio de Janeiro desde a década de 1940.

SERVIÇO:
EXPO INTERATIVA DO PROJETO ILHAS DO RIO
Data: 29 de janeiro a 03 de fevereiro.
Horario: 10h às 18h
Local: Praça Coronel Eugênio Franco, 1 – Posto 6 – Copacabana, Rio de Janeiro (Forte de Copacabana)
Censura: Livre

PALESTRAS:
02/02
11h às 11h30 – Título: Aves marinhas do MoNa Cagarras – Dra. Larissa Cunha, coordenadora da pesquisa de avifauna do Projeto.
12h às 12h30 – Título: Entre saltos e borrifos: baleias e golfinhos do Rio –Dra. Liliane Lodi, coordenadora da pesquisa de Cetáceos do Projeto.

03/02
11h às 11h30 – Título: Qualidade das águas no MoNa Cagarras – Dr. Rodolfo Paranhos, coordenador da pesquisa de Qualidade da Água do Projeto.
12h às 12h30 – Título: Jardim Botânico e Projeto Ilhas do Rio: a flora do MoNa das Ilhas Cagarras, a beleza e o fogo como aliado –Dr. Massimo Bovini, coordenador da pesquisa de Flora e Controle do Capim Colonião.

Fotos: Áthila Berthoncini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here