Já faz 50 anos que os Beatles subiram no telhado. O ano de 1969, que marca o início do fim da trajetória da banda de rock mais importante da história, começou com Paul, John, George e Ringo, em 30 de janeiro, fazendo uma apresentação-surpresa em Londres, no telhado da Apple Records, estúdio onde faziam uma sessão de gravações.

Meio século depois, o Bloco do Sargento Pimenta, um dos maiores blocos do carnaval de rua do Brasil, lança single e videoclipe de “Don’t Let Me Down”, canção icônica do grupo inglês apresentada pela primeira vez no “rooftop concert”, que viria a se tornar a última apresentação pública dos Beatles juntos. A música está disponível nesta sexta, dia 22 de fevereiro, em todos os aplicativos de música, e o clipe, no canal do YouTube do grupo.

Fazendo uso pela primeira vez, em estúdio, de programações e sintetizadores, o Bloco do Sargento Pimenta segue unindo os ritmos brasileiros ao ambiente pop internacional, dessa vez promovendo um diálogo entre o ijexá, ritmo-símbolo dos Filhos de Ghandi, e o reggaeton, herdeiro dançante do reggae que arrebatou o mundo – com direito a pitadas de funk carioca. Esse inusitado encontro de ritmos foi idealizado por Mateus Xavier e Lucas Torres, que assinam os arranjos de percussão. A produção da faixa é de Leandro Donner – diretor musical e um dos fundadores do grupo – e de Pedro Tie, que também ficou à frente da programação eletrônica.

O clipe, ambientado no terraço de um edifício de Copacabana, no Rio, foi dirigido por Pedro Pipano e Tiago Rios, com montagem de Marih Oliveira. As referências à apresentação no topo do prédio inglês vão da locação ao figurino, mas enquanto o clima é nostálgico na aparição londrina dos Fab Four, o bloco carioca faz uma interpretação solar e pulsante para anunciar a chegada do Carnaval 2019.

A capa do single é de autoria de Mariana Valente (Collagevallente Studio), que escolheu minuciosamente os elementos que compõem a colagem. Segundo a artista, a mão que carrega a laranja entre as botânicas representa a sedução cítrica e sensível dos novos arranjos, enquanto o pássaro simboliza liberdade e leveza. Já o fundo com diversas texturas analógicas representa as diferentes fases dos Beatles e o humor carnavalesco da banda. Há, ainda, um mapa do Canal da Mancha e um recorte da partitura original de “Eleanor Rigby, escolhas feitas para dar os contornos finais ao circuito de homenagens ao quarteto inglês.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here