O drama francês, A Nossa Espera, de Guillaume Senez,  chega as plataformas digitais. Esta é uma história emotiva e envolvente, sobre um pai que, após a esposa sumir misteriosamente, se vê sozinho com a responsabilidade de cuidar de seus dois filhos, de nove e seis anos. Uma situação que as mulheres conhecem bem, mas que é pouco retratada pelo cinema dentro do universo masculino – tirando, claro, o clássico Kramer vs. Kramer. Como no filme hollywoodiano, o pai fica dividido entre suas obrigações profissionais (incluindo a luta por melhores condições de trabalho) e os novos deveres, além de sentir o vazio e o desespero da perda. Tudo isso com um olhar humano do diretor Guillaume Senez, que já havia abordado questões paternas em ‘Keeper’.

A comédia romântica Noivozilla, de Bradford May,  também chega as plataformas. Todo mundo conhece a história da noiva que fica obcecada para que o casamento dê certo nos menores detalhes, certo? Desta vez a história é o inverso: temos o ‘Noivozilla’, em uma comédia romântica leve e despretensiosa, daquelas que nos fazem sentir bem. A direção é de Bradford May, que tem uma longa história na TV – inclusive dirigindo episódios de séries como ‘JAG’ e ‘Além da Imaginação’ (o remake dos anos 80), além do longa ‘Darkman 2’.

Baseado no romance de mesmo nome assinado por Romain Gary, Promessa ao Amanhecer, com direção de Eric Barbier é um filme biográfico. Promessa ao Amanhecer se sustenta graças às ótimas interpretações de Pierre Niney (‘Yves Saint Laurent’) e de Charlotte Gainsbourg (‘Ninfomaníaca’), indicada ao César, o Oscar da França, por este papel.

O suspense Lizzie, de Craig William Macneill, retrata os crimes de Lizzie Borden permanecem como um dos maiores mistérios da justiça americana – e também da cultura popular dos EUA. Até hoje se especula se ela teria sido culpa da morte do pai e da madrasta, assassinados à machadada em um crime nunca devidamente explicado. ‘Lizzie’ traz essa história (e o seu mistério) para uma nova geração, em um drama de época intenso e com boas atuações. Não é, obviamente, uma mudança de paradigma nos thrillers psicológicos, mas as atuações Chloë Sevigny (indicada ao Oscar por ‘Meninos Não Choram’) e Kristen Stewart (‘Personal Shopper’) já são motivos o suficiente para assistir ao filme.

Também chega as plataformas, Cadáver, de Diederik Van Rooijen. Enquanto filme de terror sobrenatural, não é particularmente original: você sacará logo quando cada susto vai acontecer. No entanto, a história que acontece dentro de um necrotério se presta a uma atmosfera tangível de claustrofobia – algumas das cenas do filme são realmente assustadoras. A história é sobre Megan Reed, uma policial reformada que tem lutado contra os vícios. Ela está prestando serviços comunitários em um hospital como um pagamento para o tratamento que a deixou sóbria. Tudo, entretanto, torna a história muito mais macabra depois que um cadáver misterioso é encontrado no local.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here