Neste sábado (6/4), às 17h, a crítica de arte Daniela Labra participa de uma conversa com o público, no IMS Rio. Ela discutirá a obra Fogo Inextinguível (1969), de Harun Farocki, exibida na mostra Harun Farocki: quem é responsável?, em cartaz no centro cultural. O evento é gratuito e integra a série Conversa na galeria, que promove o encontro de críticos, professores e especialistas com o público nos espaços expositivos do IMS.

Em Fogo Inextinguível (1969), Farocki indaga como seria possível representar a dor das vítimas do Napalm na Guerra do Vietnã e questiona a alienação dos trabalhadores da indústria química envolvidos na produção de armas letais. Inspirado pelo dramaturgo alemão Bertolt Brecht, o artista adota uma estética austera e de caráter pedagógico, típica das peças teatrais realizadas pelo regime soviético a partir de 1920 com o objetivo de difundir os princípios do comunismo na União Soviética e no Leste Europeu.

Em cartaz até 30 de junho, a exposição reúne 15 obras, entre videoinstalações e filmes, do artista e cineasta alemão Harun Farocki (1944-2014). Em sua obra, o artista reflete sobre a produção e a circulação de imagens na contemporaneidade – da fotografia à computação gráfica – em jogos eletrônicos, sistemas de observação e controle social. A seleção das obras é de Antje Ehmann, curadora do espólio Harun Farocki, em Berlim, e Heloisa Espada, curadora da equipe do IMS.

Serviços
Conversa na galeria, com Daniela Labra
6 de abril, sábado, às 17h
Entrada gratuita, sujeita a lotação
IMS Rio (Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here