Chegou neste mês de maio o terceiro capítulo da saga sanguinária de John Wick, nas telonas, enquanto isso, o primeiro longa disponível na plataforma Netflix.

A trama se desenvolve sobre o personagem de Keanu Reeves (o próprio John Wick) que é um  assassino aposentado. Infelizmente, John perde sua esposa por conta de uma doença,  tudo que lhe resta dela foi um cachorrinho que ela lhe deu de presente. Apesar de sua terrível perda, o homem segue sua vida com seu companheiro canino. Contudo, por um evento do destino, alguns pobres coitados roubam John, mas isso não foi o pior, eles também mataram seu cão. A partir daí, o Sr. Wick, ou como os mafiosos russos o chamam, Baba Yaga (uma versão russa do que seria o Bicho Papão), entre numa busca implacável por vingança à honra de seu animal.

Já considerado por muitos um clássico do cinema de ação, De Volta ao Jogo, se destacou por conta de sua coreografia de luta impecável, e por seu estilo visual. Outro elemento interessantíssimo é a criação do universo dos assassinos, uma sociedade, onde os matadores profissionais socializam entre si, porém com regras, instituições e rituais próprios. O roteiro em si da trama não é muito fundo, de maneira que nenhum personagem é devidamente desenvolvido, entretanto, a proposta da obra não é  desenvolver a trama em aspectos humanos, com personagens complexos, o filme entrega o que ele se propõe: uma obra de ação impecável e frenética.

Reeves encarna completamente o matador que seu personagem tem que ser, contando também com personagens auxiliares interpretados por Willem Defoe e Ian Mcshane, ambos em boas atuações.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here