O Festival Levada 2019 chega à sua 8ª edição dizendo a que veio: abre a programação no dia 2 de agosto com a cantora Aíla. A paraense retorna aos palcos do festival, que a levou a trilhar novos caminhos, com temas como feminismo e questões de gênero. No dia 6 de setembro um nome de peso que serve de modelo para esses novos independentes: o genial Jards Macalé mostrará o seu mais recente trabalho, “Besta fera”, e lança a versão em vinil. Em setembro, é a vez do Levada + com gravações ao vivo gratuitas no estúdio do LabSonica, no Lab Oi Futuro. Patrocinado pela Oi, por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Governo do Estado do Rio de Janeiro (Lei do ICMS-RJ) e da Lei Municipal de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro (Lei do ISS) e com o apoio do Oi Futuro, o festival tem direção geral de Júlio Zucca e curadoria de Jorge Lz, DJ, radialista e pesquisador.

“O Festival Levada foi criado para o Oi Futuro há sete anos e nasceu alinhado com a nossa visão de fomentar a inovação no campo do som e dar voz a uma novíssima geração de artistas de todas as regiões do país. O projeto funciona como uma importante plataforma de mapeamento de talentos e segue reverberando o propósito do Oi Futuro, que é atuar como um catalisador criativo, impulsionando pessoas através das artes e estimulando a produção colaborativa e abraçando a cidade por meio da cultura”, diz Roberto Guimarães, gestor de Cultura do Oi Futuro.

A 8ª edição do Festival Levada traz outros nomes de peso e repercussão nacional, como Mombojó, JosyAra, Ronei Jorge e The Baggios, e atrações de diversos pontos do país apresentando-se em três palcos da cidade: Teatro Firjan Sesi (Centro), Centro da Música Carioca Artur da Távola (Tijuca) e LabSonica Oi Futuro (Flamengo), onde vai rolar o Levada+, sucesso de público no ano passado e que, para 2019, traz Livia Nery, Bia Ferreira, Ana Frango Elétrico e Lucas Estrela.

Em sete anos consecutivos, o Levada apresentou mais de 100 artistas e atraiu um público de mais de 12 mil pessoas. Já passaram pelo festival nomes como Letrux, BaianaSystem, Metá Metá, Anelis Assumpção, Ava Rocha, Curumin, Vanguart, Boogarins, Kassin, Pietá, Carne Doce, Ian Ramil e Maria Beraldo.

“O Festival Levada tem os holofotes voltados para artistas independentes com carreiras em forte ascensão pelo Brasil”, destaca Julio Zucca, sócio da Zucca Produções e diretor geral do evento.

O curador Jorge Lz faz um interessante recorte do que está acontecendo na música popular brasileira contemporânea. Ele busca constantemente estreantes, mas também bota os olhos em artistas com alguma estrada ou mesmo consagrados, desde que estejam realizando trabalhos instigantes, provocativos e afinados com o novo cenário musical brasileiro.

“A força feminina está em constante ascensão, e isso está refletido com a presença de sete mulheres entre as 12 atrações pinçadas para o Festival Levada. Teremos Bia Ferreira, Josyara, Livia Nery, Ana Frango Elétrico, Luiza Brina, Delia Fischer e Aíla. No lado masculino, traremos Ronei Jorge, Lucas Estrela e o fundamental Jards Macalé brinda o público com o show de lançamento do vinil ‘Besta Fera’, disco lançado esse ano e já aclamado nos quatro cantos do país. Serão dois meses com uma trilha sonora diversa e espetacular, que só a música popular brasileira pode proporcionar”, celebra o curador.

O evento, que fecha o Festival Levada 2019, abre espaço para quatro artistas em um formato totalmente inédito, inaugurado na edição de 2018. Com entrada e bebida gratuitas e clima intimista, os músicos se apresentam dentro de um estúdio com paredes de vidro e total interação com o público do lado de fora.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here