Divisor de águas do show business brasileiro dos anos 80, o espetáculo “Rádio Pirata Ao Vivo” ganha reedição. Há tempos os fãs de todas as idades pediam que Paulo Ricardo voltasse e apresentar o repertório do álbum lançado em 1985 e que é, até hoje, o mais vendido da história da música brasileira.

O Rio de Janeiro será a primeira cidade a receber a nova turnê batizada de Rádio Pirata ao Vivo – 35 anos, que celebra o espetáculo emblemático dia 7 de setembro, no Imperator. “Estreamos o show “Rádio Pirata ao vivo” no dia seguinte ao meu aniversário de 24 anos, em São Paulo, com a presença e a bênção de nosso padrinho Chacrinha, e o impacto foi imediato. As pessoas enlouqueceram com o laser e a direção precisa e sofisticada de Ney, e na semana seguinte participamos de um festival no Gigantinho, em Porto Alegre”, lembra Paulo Ricardo, que conta ainda que foi o sucesso meteórico de sua versão de “London, London”, que não estava no disco de estúdio, que fez a banda fazer um registro ao vivo. “Em poucos meses, a música estava em primeiro lugar nas paradas de todo o Brasil, pasmem, sem que houvesse sido lançada em nenhum disco. Assim, decidimos registrar o CD “Rádio Pirata ao vivo”, gravado no Anhembi em Sampa, mixado em Los Angeles, que permanece até hoje como o álbum mais vendido da história do Brasil, assim como a turnê, que quebrou todos os recordes dos lugares por onde passou. Foram 250 shows em 15 meses para mais de 2,500,000 de pessoas”, finaliza Paulo.

 No repertório, hits como “Radio Pirata”, “Revoluções por Minuto”, “Alvorada Voraz”, “A Cruz e a Espada”, “Naja”, “Olhar 43”, “Estação no Inferno”, “London London” e “Flores Astrais”.

Foto: Isabella Pinheiro

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here