A nona edição do FESTU – Festival de Teatro Universitário acontece entre 10 e 26 de setembro em três teatros do Rio de Janeiro: Firjan SESI Centro (ingressos populares), Teatro Nathalia Timberg (entrada franca) e Cesgranrio (entrada franca). Idealizado pelo produtor Miguel Colker e pelo diretor e ator Felipe Cabral, o FESTU é uma verdadeira maratona teatral com produções criadas por jovens da cena universitária nacional. O evento é composto por duas mostras, sendo uma competitiva de esquetes (Mostra Nacional Competitiva) e outra de espetáculos (Mostra de Espetáculos). Em quase uma década, o festival recebeu cerca de 4.600 inscrições de grupos de todo Brasil. Desde então, o evento apresentou 270 esquetes e 32 espetáculos de mais de 300 grupos universitários de todo o país, tendo patrocinado 11 peças e premiado 73 categorias.

Na abertura (10/9) está o espetáculo “Meus cabelos de baobá” (UNIRIO), com direção de Vilma Mello. Criado, escrito e interpretado por Fernanda Dias, a peça começou a ganhar forma em 2015, quando a atriz retornou de uma temporada estudos na L’Ecole Des Sables, no Senegal. A montagem, baseada em textos de autoras negras e na riqueza da cultura afro-brasileira, valoriza a identidade negra feminina e sua capacidade de se reinventar. A produção foi a grande vencedora do festival de 2018, tendo conquistado os prêmios de Melhor Esquete, Melhor Texto Original e Melhor Atriz. Premiada com um patrocínio de R$ 30 mil e com a participação no Festival de Curitiba 2019, a peça agora é apresentada em sua versão longa.

A Mostra de Espetáculos também traz “Exoneração”, do coletivo Teatro Dy Afronte (UNIRIO, UERJ, UFRJ, PUC e Martins Penna). O grupo foi vencedor do FESTU 2018 pelo Júri Popular com o esquete “O conjunto das palavras com antecedência ou o ato de fazer entrar” e foi premiado com R$ 15 mil. As outras três produções escolhidas são do Rio de Janeiro e de Minas: “Cabaré Sade” (UNIRIO), “Eclipse solar” (CEFART/MG) e “Nossas bocas não foram feitas só pra sorrir” (Martins Penna).

Depois do Teatro FIRJAN SESI, o Festival de Teatro Universitário segue para os teatros Natalia Timberg, na Barra, com a Mostra Nacional Competitiva, entre os dias 19 e 22 de setembro; e Cesgranrio, no Rio Comprido, no dia 26 de setembro, com a Mostra do Voto Popular, ambos com entrada franca. Os 27 esquetes selecionados (foram 281 inscritos) competem em dez categorias e o grande vencedor (Melhor Esquete) recebe um patrocínio de R$ 30 mil para montar um espetáculo e já tem sua participação garantida no Festival de Curitiba em 2020. O melhor esquete eleito pelo júri popular ganha R$ 15 mil.

“Esta edição apresenta trabalhos muito maduros e potentes. O FESTU tem esse lugar de representatividade, em que a cena reflete o que estamos vivendo no país e no mundo. Na Mostra de Espetáculos, o tema ‘mulher’ abre e fecha a programação. Há também peças de coletivos, com trabalhos performáticos e com música. E na Mostra Competitiva, das 27 cenas selecionadas, nove são monólogos”, adianta Felipe Cabral, idealizador e diretor artístico do evento.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here