Miles Davis chocou o mundo da música em 1985, quando deixou a Columbia Records após 30 anos para se juntar à Warner Bros. Records. Em outubro daquele ano, ele começou a gravar o álbum “Rubberband”, em Los Angeles, Estados Unidos, no Ameraycan Studios, com os produtores Randy Hall e Zane Giles. A direção musical na qual Davis estava se baseando durante as sessões marcou uma partida radical na carreira do músico, com a inclusão de funk, soul e grooves. Inicialmente, os planos eram apresentar os vocalistas convidados Al Jarreau e Chaka Khan. Eventualmente, o álbum foi arquivado e Davis gravou “Tutu”, deixando as músicas do “Rubberband” inéditas e intocadas por mais de 30 anos.

Os fãs de Davis finalmente experimentaram o álbum do trompetista, há muito perdido, no ano passado com o lançamento de um EP com quatro músicas do “Rubberband”, para o Record Store Day, que também está disponível digitalmente. Agora, a Rhino está animada com o lançamento das 11 faixas que compõe o álbum “Rubberband”, em todas as plataformas digitais. O projeto foi finalizado pelos produtores originais Hall e Giles, com o sobrinho de Davis, Vince Wilburn Jr., que tocou bateria nas sessões originais do projeto, entre 1985 1986. A arte da capa do álbum é uma pintura original de Davis da época. A faixa intitulada “Rubberband Of Life”, com Ledisi, foi antecipada em agosto.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here