Calendário cultural do Rio de Janeiro, o FIL – Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens chega a sua 17ª edição, de 09 a 13 de outubro de 2019, com atrações nacionais, internacionais, uma programação repleta de atividades formativas, participativas e interativas – e ainda terá sessões especiais para escolas e universidades, além de master class para o público. A grande novidade deste ano é a realização de atividades de excelência para os bebês. Será lançada ainda a primeira exposição on-line do FIL, a FaceGenerationS, e direto da França o multiartista David Bartex apresenta a performance de artes visuais “Feixta das Tribos”.

Este ano, o evento assume seu apelido: FIL Maravilhas e, como um adolescente inquieto, em intensa transformação, revela a pulsante, peculiar e irreverente veia do festival. Intercâmbios, trocas, conversas, convergências, parcerias, colaborações daqui e de fora do país, misturas alquímicas, cruzamentos de mundos, o FIL é o lugar das “coisas que ainda não têm nome”. A proposta é unir cada vez mais gente e pares – de todas as idades – para a arte, para conhecer, assistir a atrações raras, participar e criar novidades.

O Festival, referência no país, é um espaço aberto para a família e vai oferecer um cardápio variado de curiosidades em espaços nobres da cidade. São aproximadamente 30 atrações nacionais e internacionais, entre espetáculos de dança, teatro, performances de artes visuais, música, encontros, espaços criativos, oficinas e diferentes formatos de experiências artísticas. Debates importantes para a formação do público leitor serão realizados durante o FIL, como Mulheres na Formação do Público Leitor e Encontro Cultura Literária: a rede produtiva do livro e Leitura e Releitura dos Clássicos.

“Livre, laico, diverso e nutrido de esperança, o FIL volta sua programação de 2019 para a múltipla identidade nacional. Sendo todo o FIL uma obra que envolve outras obras de arte, o festival banha de luz e maravilhas o coração e os olhos do espectador. De todas as idades”, diz Karen Acioly, inventora e diretora geral do FIL. A grande novidade deste ano é uma inédita programação de espetáculos de excelência para bebês com espetáculos interativos como “Sarau brasileirinho”, para engatinhantes e andantes; espetáculo de experiências sensoriais, como “O Barquinho Amarelo”, vindo de Santa Catarina; e “A Rainha e as abelhas”, espetáculo de dança interativo para bebês. Acompanhando tudo isso, a exposição sensorial de luz e a residência artística “Sonhos de papel”, com artistas brasileiros e belgas.

Para crianças com mais de cinco anos, o espetáculo de abertura do FIL “Onde eu guardo um sonho”, de circo contemporâneo (BR/RJ); e o “Ô na boca”, que mistura as linguagens das artes visuais e da dança (FR/BR) prometem emocionar, sem utilizar palavras. O FIL de histórias, para a garotada com mais de seis anos, será uma tarde inteira de imersão em contos africanos, lendas indígenas e clássicos do folclore, com autores brasileiros. E conta com a curadoria de quatro importantes nomes de contadores de histórias do Brasil: José Mauro Brant, Daniele Ramalho, Rogério Barbosa e Augusto Pessoa, além da presença de Bia Bedran em uma rodada de narrativas cantadas. Já para quem completou oito anos, o destaque é o espetáculo “Ogroleto” (CE/BR), da premiadíssima autora Suzanne Lebeau, que trata do tema delicado dos medos e dos desejos de uma criança que desconhece sua própria natureza.

Nesta edição de 2019, adolescentes e jovens que cresceram junto com o festival também são reverenciados pelo talento. Será lançada a primeira exposição on-line do FIL, a FaceGenerationS. “A intenção é revelar, dar voz e vez a 26 novos artistas, de todo o Brasil. Afinal quem são eles? O que pensam? O que sentem? O que querem? Como pensam o mundo? Quais são as faces da nova geração de artistas contemporâneos?”, completa Karen, curadora do FIL, que partir da ideia de autorretratos, convidou os jovens artistas a descobrirem de que maneira poderiam transformar em arte seus pensamentos, ideias e sentimentos. O projeto envolveu uma pesquisa em três etapas: entrevista inicial, sensibilização e produção audiovisual, revelando um painel surpreendente de uma nova face de talentos entre 14 e 19 anos. Esta ideia começou em 2018, no site do Riofestival, e agora ganha novos voos. A exposição on-line passa a integrar, a partir de setembro de 2019, o site do FIL. As inscrições para a FaceGenerationS 2020 já estão abertas. Envie para o email participeFIL@gmail.com com vídeos curtos de até 2 minutos, feitos através do celular para participar da seleção.

Em exposição virtual participativa, o FaceGenerationS, cria o “Feixta de todas as tribos”, dia performático, pela primeira vez no Laguinho e na Sala Vianinha da ECO-UFRJ. O “Feixta de todas as tribos” contará com a participação do artista francês David Bartex, que vai dar um novo significado ao Laguinho da Eco com a pintura de um painel em formato de cubo e temas da identidade brasileira– além do coral da Urca, cosplayers e bailarinos através de intervenções inusitadas. Assim, os ímpares poderão encontrar seus pares. Artistas convidados para a Feixta de todas as tribos: David Bartex (Instalação cenográfica ao ar livre / França), Coral da Urca (Musica Cênica), Patrícia Sauer (Dança contemporânea), Flavia Venturini (Dança contemporânea) e Sophia Sauer (Dança contemporânea).

O FIL segue recheado de novas atrações. Para profissionais, o destaque é o projeto “Ping-Pong Escócia-Brasil”, primeira ação internacional do FIBRA – Rede de Festivais Internacionais para Crianças e Jovens do Brasil. A imersão curatorial contará com a presença do diretor do Festival Internacional de Edimburgo para crianças, Noel Jordan; além de curadores brasileiros das cinco regiões do Brasil. O Ping-Pong foi selecionado pelo Programa Pontes e tem patrocínio da Oi e do British Council.

Nesse ano, a programação estará concentrada no Teatro Prudential, Teatro Ipanema, ECO-Escola de Comunicação da UFRJ/Urca, Espaço Cultural Sergio Porto e Casa 38. Os ingressos do FIL têm preços populares e já estão à venda (R$50 inteira e R$25 a meia), sendo que muitas das atividades são gratuitas. Confira a programação completa no site www.fil.art.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here