Umberto Eco disse uma vez: A Internet deu voz aos idiotas. A 20 anos atrás, se você quisesse ter um lugar no palanque para fala era necessário ralar muito, o que caiu com o advento das redes sociais. O Facebook, o Twitter, e o YouTube criaram um possibilidade poderoso de qualquer pessoa falar qualquer coisa sobre qualquer assunto no conforto do seu lar. Um dos grupos que floresceu imensamente por conta da internet foram o Terraplanistas, nome destinado a pessoas que acreditam que a Terra é plana, contrariando o modelo amplamente comprovado e aceito por todo corpo científico mundial.

O documentário de Daniel J. Clark  se passa na maior parte do tempo sobre pessoas de influência forte nessa comunidade, como Mark Sargent e Patricia Steere, que possuem ampla influência digital no YouTube. Em contrapartida, físicos, escritores de divulgação científica, um psiquiatra e um psicólogo pautam e explicam os pontos científicos corretamente que são interpretados de forma pelos Terraplanistas, e também os fatores psíquicos sobre eles. O documentário é muito bem dirigido, e tenta ser muito bem humorado quanto ao assunto, o mais nobre é que não há uma regularização dessa comunidade, eles ouvem seus depoimentos e os expõe de com muito respeito. Explicações científicas são explicadas por desenhos muito didáticos, o que auxilia no entendimento do tema.

As explicações dos especialistas são muito interessantes porque em nenhum momento eles diminuem esse grupo, muito pelo contrário, eles sabem que são formados por pessoas muito inteligentes, gentis e boas. “Um terraplanista são pessoas que no fundo querem ser especiais, pois se a Terra é plana e todo mundo ta errado, então eu e meu grupo sabemos mais, nós somos especiais”, a fala de Umberto Eco que citei expõe a culta da comunidade acadêmica nisso, por muito tempo, e ainda hoje, os acadêmicos ficaram fechados entre si, impossibilitando a entrada de leigos, do povo, e com isso grupos como esse são formados, ou piores, como os grupos anti-vacina.

No fundo, a comunidade Terraplanista quer ficar junta e por isso negam a possibilidade de eles estarem errados, pois assim a comunidade se desfaz. O grupo de Bob Knodel tenta provar pelo método científico que a Terra é plana, e que não tem rotação, obviamente eles falham. Eles chegam a conclusão que a Terra gira certa de 15° por hora, e que tem curvatura, só que eles não aceitam o resultado, então mudam a realidade a sua vontade. A Terra É Plana é o tipo de documentário que aborda questões vindas a tona pela internet, e que na verdade são problemas sociais e educacionais, que podem vir a se tornar muito sérios.

Foto: divulgação

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here