A preservação da memória da música brasileira é uma das maiores preocupações de Chris Fuscaldo. Mais uma prova disso é a indicação de seu livro mais recente ao Prêmio Profissionais da Música 2019, que se realizará em Brasília entre os dias 1 e 3 de novembro de 2019. A biógrafa Chris Fuscaldo, autora de Discobiografia Mutante: Álbuns que revolucionaram a música brasileira, embarcará para a capital do Brasil para seu livro sobre Mutantes disputar o prêmio Livros Musicais, categoria criada este ano devido à demanda dela e de outros autores por algo que contemplasse a importância da história. Além da cerimônia de premiação, que ocorre no domingo (3/11), ela participará de outras atividades do PPM 2019 (http://ppm.art.br/ Facebook.com/premiopm).

No sábado (02/11), às 15h30, no Shopping Pier 21, Chris Fuscaldo divide o painel Produção: Substantivo Feminino com Cibele Bahia e Camila Garófalo. Depois da conversa, às 17h30, a escritora e jornalista, que também é cantora e compositora, vai autografar seus livros Discobiografia Mutante e Discobiografia Legionária no mesmo local. Esse último foi lançado pela editora LeYa em 2016, ano que marcou duas décadas sem Renato Russo. Trata-se de um relato com histórias, bastidores e curiosidades das gravações de todos os álbuns da Legião Urbana. Do primeiro LP aos discos póstumos, passando pelos trabalhos solo, discos ao vivo e coletâneas, Renato, Marcelo Bonfá, Dado Villa-Lobos, Renato Rocha e outros convidados aparecem em episódios que ajudam a entender a importância de uma das maiores bandas de rock do Brasil e como registraram alguns dos clássicos nacionais.

Objeto da campanha de financiamento coletivo e editado pela própria autora através de sua editora, a Garota FM Books, o Discobiografia Mutante: Álbuns que revolucionaram a música brasileira é um livro bilíngue (Português/Inglês) que celebrou, em 2018, o legado discográfico deixado pelos Mutantes. Afinal, este foi o ano em que “Os Mutantes”, o primeiro álbum da banda que revolucionou a história da música nacional, completou 50 anos. O livro conta a história dos discos produzidos por Arnaldo Baptista, Sérgio Dias e Rita Lee e tantos outros nomes que estiveram junto ao trio, dando ênfase a histórias curiosíssimas e pouco divulgadas. Entre elas, estão algumas muito divertidas e pitorescas como a da foto da capa do disco de estreia da banda, em que Rita posou envolta em uma toalha de mesa comprada por sua mãe em um bazar beneficente de uma igreja.

O livro ajudou Chris Fuscaldo a consolidar o termo “discobiografia”, que ela inaugurou como título dessa série de livros e foi lançado em diversas cidades do eixo Rio-São Paulo: Rio, São Paulo, Angra dos Reis, Visconde de Mauá e Niterói (nessa, na segunda rodada, ainda apresentou um show acompanhada de um ex-baixista da banda, o Antonio Pedro Fortuna). A autora também promoveu um evento de lançamento em Nova York com participação do guitarrista Sérgio Dias. O Discobiografia Mutante ganhou livrarias de diversas cidades dos Estados Unidos, onde a banda tem muitos fãs desde que foi descoberta pelo pesquisador David Byrne. Fãs de diversos países – de Peru à Rússia – adquiriram o livro durante e depois do crowdfunding.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here