Um dos principais talentos da geração de sambistas que surgiu com a retomada da Lapa no final dos anos 90, Moyseis Marques é a atração do Lapa-Gávea no dia 31 de outubro, às 21h30. O projeto, que tem curadoria musical de Pedro Miranda, um dos principais artistas da reocupação cultural da Lapa, acontece toda quinta-feira, no Dumont Arte Bar, cada semana com um show diferente.

No show “Baile de Quintal – MPB pra dançar”, Moyseis mistura suas influências em arranjos que trazem vitalidade para suas músicas e novas texturas para clássicos que fazem parte da nossa memória musical afetiva. O resultado é um baile brazooka, do jeito que o carioca mais ama – um verdadeiro retrato musical do Rio de Janeiro.

No repertório do baile, as canções de Moyseis com seus parceiros, Moacyr Luz, Zé Paulo Becker, Edu Krieger, Vidal Assis, Alfredo Del-Penho, Zé Renato, Mauro Aguiar, Aldir Blanc, Nei Lopes, João Martins, Fernando Temporão, além de suas referências: Paulo César Pinheiro, Luiz Carlos da Vila, João Bosco, Chico Buarque, Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Jorge Ben, Pixinguinha, Gil, João do Vale e Edu Lobo.

Flávio Moreno, um dos sócios do Dumont Arte Bar, destaca que, embora a Gávea tenha um corredor cultural muito forte, ainda falta palco para a música na cidade, como um todo. “São várias salas de cinema, de teatro, uma grande Universidade, que é a PUC. É um bairro espetacular – e a gente brinca que tem um vereador, que é o nosso Pedro Miranda, um artista brilhante, com sonhos a realizar. Somos parceiros e estamos aqui para apoiá-lo em tudo que ele fizer. Esse projeto vai ser muito importante para a Gávea, pois vai resgatar grandes artistas desse polo cultural que é a Lapa e trazer a oportunidade de convivência com esses músicos fantásticos. Com a curadoria do Pedro é uma grande certeza de qualidade”, completa.

O apelido de “vereador” não é à toa. Além de ser morador do bairro, Pedro Miranda é responsável por alguns dos principais eventos culturais que acontecem na região. Há dois anos, criou o Samba da Gávea, que acontece às segundas, na Da Casa da Táta; às quartas, desde 2018, seu Forró da Gávea ocupa o Dumont Arte Bar; um sábado por mês, colocou o Choro na Rua para se apresentar gratuitamente na Praça Santos Dumont; levou para o Dumont as Segundas Instrumentais, com Zé Paulo Becker & Semente Choro Jazz; e, finalmente, o Lapa-Gávea entra para preencher as noites de quinta.

Foto: divulgação

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here