Meio irmão conta a história de Sandra, que de um dia para o outro percebe que sua mãe sumiu, sem deixar um bilhete nem uma explicação. Para sobreviver ela tem que se virar, ela começa a roubar e a pedir ajuda para o pai e seu meio-irmão, Jorge. Enquanto isso, Jorge vive sua própria história, o garoto, que é gay, acaba presenciando um crime de natureza homofóbica contra um casal de amigos e filma todo o acontecimento, logo após isso, ele começa a receber ameaças.

O filme tem um olhar bem realista sobre a periferia de São Paulo. A diretora, Eliane Coster, quis colocar em imagens sua visão sobre a juventude em um momento em que tudo parece que vai desmoronar. Durante toda a obra, ela consegue realmente fazer o telespectador entender a gravidade das situações que estão ocorrendo com os irmãos, os planos abertos deixam transparecer a solidão e o vazio em relação a filha que acabou de se encontrar sozinha no mundo, enquanto os planos mais fechados se relacionamo ao garoto que se sente enclausurado e sem saída.

O filme também acerta em muitos momentos pela sua temática, em mostrar o afeto naturalizado, colocar em cheque o fato de que jovens só estão sendo guiados pelo seu instinto impulsivo, e que isso não é, necessariamente, algo ruim. O filme aborda vários temas um pouco mais pesados, como drogas, prostituição, fetiches e, por mais que o roteiro tente desesperadamente denunciar uma realidade, ele também acaba se perdendo por querer abraçar o mundo e não desenvolver nada profundamente.

A montagem do longa também não ajuda o espectador a ter uma boa experiência, uma montagem lenta não é algo necessariamente ruim, o filme acaba adotando isso em momentos que pedem algo mais dinâmico e natural. Além disso, a fotografia com tons de cinza e pastel acabam deixando o filme com um ar ainda mais monótono, o que prejudica o produto final.

O filme de Coster, que fez sua estreia como diretora em longa-metragem, ganhou vários prêmios por festivais no Brasil, incluindo melhor filme de ficção na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo em 2018 e entrará em circuito esse ano.

Foto: divulgação O2 play

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here