A 34ª Bienal de São Paulo, que realizará sua mostra coletiva de 3 de outubro a 13 de dezembro de 2020 (datas podem sofrer alterações por conseqüência da pandemia de Covid-19), lançou o site bilíngue da edição , onde é possível ter acesso a todos os detalhes sobre as mostras coletiva e individuais, à publicação educativa e a textos inéditos sobre os artistas participantes.

 Novos conteúdos serão publicados ao longo do próximo ano e meio, incluindo textos inéditos sobre os artistas que ainda não foram anunciados (cerca de ⅔ dos participantes), publicações, produtos audiovisuais e registros de ações.

A 34ª Bienal de São Paulo conta também com o Portal Bienal, uma plataforma que reúne todos os sites das exposições e conteúdos exclusivos sobre as diversas iniciativas culturais da Fundação, além do acervo digitalizado do Arquivo Histórico Wanda Svevo.

Além dos 28 nomes já divulgados, foi anunciada a participação, na mostra coletiva, de três novos artistas que contribuíram com a publicação educativa da 34ª Bienal: Carmela Gross, Daniel de Paula e Gustavo Caboco. Além deles, Neo Muyanga, Noa Eshkol e Eleonora Fabião também contam com participações no livro, que já está disponível para download no site da exposição. Além disso, a lista completa de participantes desta edição, que terá cerca de 90 artistas, deve ser divulgada entre maio e junho.

Diante dos desafios que o mundo enfrenta devido à pandemia de Covid-19, a Fundação Bienal de São Paulo anuncia que a mostra coletiva da 34ª Bienal de São Paulo – “Faz escuro mas eu canto” será transferida para o período de 4 de setembro e 5 dezembro de 2021, no Pavilhão da Bienal. Com isso, a presente edição, que iniciou suas atividades públicas em fevereiro de 2020, se estenderá até o final do ano que vem.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here