“Ela abriu a boca para blasfemar contra Deus e amaldiçoar o seu nome e o seu tabernáculo, os que habitam nos céus” Apocalipse 13:5

A citação bíblica acima fala do ponto decisivo que dará início ao Juízo Final, o dia em que os exércitos do Céu e do Inferno se gladiaram nos campos da Terra, e assim estará feito o Apocalipse. Este ponto de decisão é o nascimento do Anticristo, ele será criado para liderar os povos em direção a Perdição. Ou pelo menos era o que todo mundo esperava, contudo, o jovem acabou sendo criado por um casalzinho adorável de Oxfordshire na Inglaterra, e tudo por causa de um demônio atrapalhado, amigo de um anjo ta o atrapalhado quanto.

Baseado no livro homônimo de Neil Gaiman e Terry Pratchett, Belas Maldições trata o momento mais terrível da religiões Abraãnicas com humor inteligente, muito ao estilo Monty Python. Gaiman é um dos autores mais conhecidos do mundo, não só por seus livros, mas também por seu roteiros de HQ, como “Sandman”. Pratchett é um nome da literatura fantástica inglesa muito conhecido, ainda que esteja na obscuridade no Brasil, mas o autor tem talento para senso de humor. Exatamente por isso que Good Omens é uma das melhores obras no catálogo da Amazon Prime Vídeo, porque une narrativa primorosa com comédia inteligente.

De um lado, temos o demônio Crowley, a serpente que fez Eva morder a maçã, interpretado por David Tennant. Do outro lado, Aziraphale, interpretado por Michael Sheen, é o anjo ex-guardião do Portão Leste do Jardim do Éden. A primeira característica da fórmula do sucesso de Good Omens são a dupla de protagonistas, que apesar de não serem humanos, agem e tem relações completamente humanas.

Outro elemento, é a atenção aos detalhes que roteiro tem, uma característica do do humor inglês. O que parece ser muito informação, na verdade é recurso hilário, que não precisa fazer sentido necessariamente. Por exemplo, Crowley tem muitas plantas lindas e grandes em casa. O que ele faz pra elas crescerem assim? Elas vivem em constante ameaça de pegar fogo se, por acaso, pensarem em murchar. Uma informação completamente maluca, sem sentido para a trama principal, mas que para compor o personagem é totalmente pertinente. A contribuição de Pratchett a história é clara, e a Gaiman fica óbvia através de narrativas e soluções criativas muito autorais dele.

Em determinado momento os Quatro Cavaleiros do Apocalipse entram na história, e eles são adaptados para tempos mais modernos com maestria. O cavaleiro da Fome não dirá a comida das pessoas, mas as enche de comida que não tem valor nenhum. A Peste se transforma em poluição.

Além de Tennant e Sheen, o elenco conta com Francis McDormand como Deus, Benedict Cumberbatch como Satanás, John Hamm como arcanjo Gabriel, e também Brian Cox como a Morte. E sim, é uma série fechada em si mesma, com apenas seis episódios de extrema qualidade.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here