Foto: acervo pessoal

Você provavelmente já o viu pela televisão, principalmente, quando o assunto é Moda. Arlindo Grund apresenta o programa exibido no SBT desde 2009, “Esquadrão da moda”, lembrou, né! Porém, Arlindo Grund é muito mais que consultor de moda e apresentador, ele é a voz dominante por trás do site agrund.com e escritor de dois livros, sendo eles “Nada para vestir” e “As armadilhas da moda”.

Em suas redes sociais, Arlindo compartilha dicas de styling e o uso versátil de peças. Atualmente, em tempos de pandemia, Lives também estão presentes trazendo os mais diversos temas, dentre eles: Conscientização, marcas nacionais e afeto.

Gostaria de saber como a moda entrou na sua vida? Você sempre teve a pretensão de trabalhar com Moda?
Arlindo Grund – Eu sempre fui fascinado pelo universo da moda. Mas também a possibilidade que a roupa te dá de você ser quem você quiser, na hora que você quiser, também me encanta. O comunicar através das roupas faz desse universo é um verdadeiro sonho desde de criança.

Desde muito cedo enquanto consumidor de informação, tive contato com a moda. Tive minha primeira oportunidade como produtor de figurino para uma produtora de comerciais em Recife. Daí fui trilhando meu caminho acadêmico com pós e especialização, paralelamente ao trabalho, até que em 2003 recebi o convite para vir trabalhar em São Paulo e trazer minha empresa para esse mundo. Aqui, meu foco é moda 100%, enquanto que no Recife se trabalha também com construção de imagem corporativa. Foram 5 anos trabalhando entre capas e editoriais, além de campanhas publicitárias. Depois, com aulas de pós-graduação no curso de Styling.

Em 2008, recebi o convite para o “Esquadrão da Moda”. através de uma das diretoras de um grupo editorial para o qual eu prestava serviço. Na época o então diretor do programa me chamou para uma conversa e daí já se vão quase 12 anos. Nesse meio tempo, em 2012, no SBT, tive um programete chamado “Tenha Estilo”, pílulas diárias de 5 minutos sobre dicas de moda. Em 2015, lancei meu primeiro livro, “Nada Para Vestir”, e em 2017, o segundo, intitulado “As Armadilhas da Moda”. Também em 2017 estreei no Canal Sony o programa “A Roupa Ideal” e em 2019, ja no canal Discovery, virei o apresentador do reality show “Prova de Noiva”.

Como surgiu a proposta para apresentar o “Esquadrão da Moda”? Aliás, qual é a importância de se falar de moda em um canal aberto?
Arlindo Grund – A possibilidade de decodificar as tendências de moda e os conceitos criados por grandes marcas e poder levar isso ao consumidor final através de televisão aberta é uma experiência enriquecedora. Para mim, enquanto adequação de linguagem, mas, acima de tudo, enquanto olhar o próximo e suas fragilidades. Muitas vezes percebemos que a roupa é só a ponta de um grande problema. Por isso falamos que nosso estilo comunica muito de nós.

Sabemos que o cenário atual de pandemia vai interferir diretamente no mercado da moda, visto isso, quais são os meios de consumir mais conscientes e significativos que podemos adotar?
Arlindo Grund – Certamente, consumir daquele produtor local que está perto de você. Isso fará o mercado local reaquecer a economia. Procurar marcas que carregam os mesmo valores que você. Verificar a procedência de suas peças, quem fez, como foi feito, isso deve ser transparente e claro para o consumidor final.

Se você pudesse mudar algo com urgência no mercado de moda atual, o que seria?
Arlindo Grund – Abrir a cabeça de todos em relação à diversidade humana de uma maneira em geral. Todos precisam se vestir e não precisam virar reféns de mercado. Todos devem ter direito à livre escolha. Acima de tudo, o desenvolvimento do sentimento empático deve ser uma prática desde cedo para as futuras gerações.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here