Dez músicas inesquecíveis de Gilberto Gil.

Foto: Cris Almeida

Gilberto Gil comemora 78 anos! Gil conta com uma vasta discografia, presente na memória de todos, com mais de 600 composições, em seus 50 álbuns lançados, nestes mais de 60 anos de carreira. O cantor, compositor, instrumentista, produtor musical, além de ex-ministro da Cultura, já foi vencedor de prêmios nacionais e internacionais como o Grammy Americano e Latino.

Para homenageá-lo, separei dez músicas inesquecíveis de Gil, canções especiais que são verdadeiros presentes do compositor para seus fãs.

“Anda com fé” – Esta é uma daquela canções capazes de verdadeiramente nos dar ânimo e trazer um sentimento de amorosidade. Sem dúvida uma das músicas mais amadas do Gil carregada de bons sentimentos.

“Esotérico” – Gilberto Gil também sabe falar de amor lindamente, essa canção me parece muito sobre as relações complicadas e de como podemos nos sentir ao não saber fazer exatamente em um romance quando parece que o par não está muito certo sobre a solidez do amor.

“Se eu quiser falar com Deus”
“Domingo no Parque” – Apesar do desfecho trágico dos personagens, um deles leva meu nome, o que me faz ter uma afinidade e carinho muito porque quem não quer ter seu nome cantado pela voz de Gil?!

 “São João, Xangô menino” – A forma como Gil canta sua espiritualidade é extremamente comovente, sua relação com os Orixás e com a Bahia, e como a proteção é um combustível musical para suas composições.

“Filhos de Gandhi” – Assim como São João, Xangô menino, Filhos de Gandhi traz a força dos Orixás e do divino, é uma canção que sempre foi capaz de me passar muita paz.

 

“Não tenho medo da morte” – Lembro que no show que fui do Gil com Caetano, Dois amigos, Meio Século de Música, após ter sido adiado devido a problemas de saúde enfrentados por Gil na época, na hora em que começou essa canção foi um momento de extrema emoção para todos os presentes, uma música tão cheia de significado, e sobre algo que nos causa tanto medo.

“Desde que o samba é samba” – Falar sobre tristeza e solidão em uma poesia tão rica me parece um feito capaz apenas por um gênio como o Gil. A forma como ele relata a tristeza presente no samba e como ele é capaz de traduzir um sentimento tão difícil de explicar, além de como ele sente que cantando consegue afastar essa tristeza.

“Superhomem – A canção” – A delicadeza dessa composição é uma verdadeira homenagem as mulheres, a porção mulher que mora em cada homem e como esse lado é bonito, natural e deve ser exibido.

“Marina”- A composição de Dorival Caymmi, no disco Realce, cantada na voz de Gil é sem dúvida uma das melhores versões de Marina, a música com ele leva uma personalidade totalmente nova da versão original.

“Não Chores Mais (No Woman, No Cry)” – A versão brasileira para a música de Bob Marley, também do disco Realce, como o próprio autor já contou uma vez, fala sobre todo o momento de repressão enfrentado pelo Brasil no período de ditadura militar e como sua vontade era que fosse possível deixar aquele sofrimento para trás. Uma daquelas canções que relata uma época tão difícil de modo a ter um pouco de otimismo para o futuro.

Gilberto Gil realizará uma live “Fé na Festa do Gil”, às 20h, transmitido em seu canal no Youtube. A transmissão trará seus maiores sucessos de carreira, além de outras canções de forró para festejar em ritmo de festa junina, já que o cantor baiano faz aniversário entre os dois santos católicos São João (24) e São Pedro (29).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here