12ª edição do FESTLIP será toda on-line.

O FESTLIP – Festival Internacional das Artes da Língua Portuguesa antecipa sua 12ª edição para 18 e 23 de junho, transmitidos via facebook e youtube.

O FESTLIP_On terá apresentações teatrais, leituras dramáticas, shows, programação infantil, filme, poesia, debates, exposição de fotos e mostra gourmet. Com o apoio oficial da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) e do Instituto Camões, o festival oferece uma variedade de atividades durante seis dias consecutivos a partir de sua experiência no universo artístico lusófono há mais de 10 anos.

Neste momento de isolamento social, a música tem sido uma manifestação artística poderosa para unir artistas e seu público. Inédito na programação, o Festival Som da Língua””  reunirá músicos dos países lusófonos em lives abertas transmitidas pelas redes sociais do evento. Sob o comando de Tânia Pires, em parceria com a Linharte Produções, dirigida pelo cantor angolano Paulo Matomina, o Som da Língua é um dos destaques desta edição.

Fazem parte da programação os cantores, compositores e instrumentistas Paulo Matomina e Abel Dueré, de Angola; a cantora brasileira radicada em Portugal Luanda Cozetti e seu grupo, Couple Coffee; o DJ Mam, do Brasil; o cantor e músico John D’Brava, de Cabo Verde; a cantora Iragrett Tavares, de Guiné-Bissau; a cantora Vanilla Karr, da Guiné Equatorial; o cantor, compositor e baterista Otis Selimane, de Moçambique; o cantor, compositor e multi-instrumentista Yami, de Portugal, e o cantor, compositor e guitarrista Tonecas Prazeres, de São Tomé e Príncipe. O Som da Língua acontece durante os dias 18 e 20 de junho, com três artistas por dia, em apresentações de 15 min cada. Ao final, haverá um bate-papo entre os músicos.

No dia 18, abertura do festival, o FESTLIP_On disponibiliza a sua produção do espetáculo teatral “A terceira Margem do Rio”, de Guimarães Rosa. A peça conta com atores dos nove países da língua portuguesa e foi dirigida por Paulo de Moraes de maneira inédita: os ensaios aconteceram no período de um mês, através do Skype, e o espetáculo foi montado presencialmente em cinco dias, no Brasil, em 2017.

Homenageado desta edição, o diretor, dramaturgo e cenógrafo paranaense Paulo de Moraes, de 55 anos, iniciou sua trajetória artística em 1987, quando fundou a Armazém Companhia de Teatro em Londrina.

A Mostra “Teatral Pipoca com Teatro” lança o diretor brasileiro Moacyr Góes em uma experiência inédita virtual, no dia 21. Ele dirige o espetáculo teatral “Ibsen Venusianas”, com a participação da atriz brasileira Tânia Pires, o ator moçambicano Horácio Guiamba e a atriz portuguesa Susana Vitorino, que assina a codireção. O texto narra um romance entre uma atriz brasileira e um artista plástico cabo-verdiano e passa por temas como a visão sobre a arte contemporânea africana no mundo, violência doméstica e preconceitos.

As mulheres terão voz no debate A voz feminina na língua portuguesa e em nossas sociedades, dentro do FESTLIPencontros – uma conversa mediada pela pesquisadora brasileira e mestre em comunicação Maria Amélia Paiva Abrão com as convidadas as ativistas Cátia Terrinca, de Portugal; Loló Arziki, de Cabo Verde, e Solange Salvaterra, de São Tomé e Príncipe.

Aliás, na edição não poderiam ficar de fora os bate-papos da quarentena  que acontecem de 21 a 23 de junho. Tânia Pires convida, para conversas ao vivo, o embaixador brasileiro e ex-diretor de Relações Internacionais do Ministério da Cultura Marcelo Dantas, o ex-Secretário Executivo da CPLP e hoje Assessor da Presidência da República da Guiné Equatorial Murade Murargy e, encerrando a sequência, o homenageado desta edição, o diretor de teatro Paulo de Moraes. Os bate-papos prometem muita cultura, arte, diplomacia e diversidade para tentar desvendar os futuros caminhos do nosso idioma.

As crianças também terão uma programação especial e poderão acompanhar pelas redes sociais o FESTLIPinho, que traz o curta metragem infantil inédito Blob – O dia em que o planeta mudou, filmado especialmente para a linguagem digital durante a quarentena, com direção de Maria Clara Wermelinger.

Conforme a edição anterior, o FESTLIPgourmet este ano apresenta a live Doçuras de Portugal. A chef brasileira Naná Chaves, diretamente da sua cozinha, ensinará a receita da baba de camelo, um delicioso doce português à base de leite condensado e ovos.

Dois eventos estarão disponíveis em salas de vídeo das redes sociais do FESTLIP_On ao longo dos seis dias de programação. O FESTLIPexpo apresenta uma mostra de fotografias disponibilizada pelo Instituto Camões com o tema O cinema português. A exposição digital traz imagens que traçam um panorama dos mais de cem anos do cinema português, destacando sua grande diversidade e os períodos de maior vitalidade, sobretudo a partir da virada para o cinema moderno, nos anos sessenta, e da transição para a democracia em 1974. Já as Peripécias Poéticas reúnem Pílulas de Poesia – vídeos com poemas de países lusófonos interpretados pela atriz Elena Iyanga, de Guiné-Equatorial.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here