Musicas de Vinícius de Moraes são icônicas.

Vinícius de Moraes foi sem dúvida um dos nomes mais icônicos da Música Popular Brasileira, suas letras encantam e fascinam a gerações e parece que foi ontem que ele estava por ai cantando e levando poesia para quem o ouvia, mas na verdade já faz 40 anos sem Vinícius, 40 anos que suas letras estão apenas na nossa memória e corações.

Aliás, o cantor, compositor e poeta deixou um vasto repertório com músicas icônicas que merecem ser lembradas e rememoradas. Abaixo relembro cinco, que me marcaram:

“Chega de Saudade”
A composição feita com Tom Jobim, parceiro de uma vida inteira, fala sobre algo emblemático, nada mais significativo do que cantar a saudade, logo este sentimento que só existe palavra em português, que nos parece algo tão simples de entender e ao mesmo tempo tão difícil de explicar.

“Garota de Ipanema”
Uma das composições mais famosas de Vinícius de Moraes em parceira com Tom Jobim, a musa inspiradora da música era a Hêlo Pinheiro, uma menina, que posteriormente tornou-se modelo e atriz. A letra ainda eternizou a praia de Ipanema, levando turistas de todos os cantos do mundo a terem a curiosidade de conhecer o lugar da canção, a música internacionalmente conhecida é uma das mais emblemáticas do cantor.

“Samba da Bênção”
O amor de Vinícius pelo samba era algo conhecido por todos, esta canção parece uma verdadeira oração, um canto em homenagem a vida e ao samba, inclusive enaltece os Orixás do Candomblé e outros cantores de renome. A canção foi regravada por Maria Bethânia.

“Eu sei que vou te amar”
Vinícius cantava o amor e o romance como ninguém, a letra traz uma declaração de amor profunda e apaixonada, dos encontros e desencontros do amor e como mesmo quando longe ainda pode ser profundo, daquelas composições que comovem.

“Canto de Xangô”
A canção do disco Baden Powell – Os Afro-Sambas é um ponto ao Orixá do Candomblé. Uma canção não apenas em homenagem a Xangô mas também ao amor, que por mais que seja algo doloroso e que faz sofrer, ainda vale a pena ser vivido.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here