O Sesc São Paulo promove a transmissão diferentes trabalhos cênicos, direto da casa dos artistas, sempre às segundas, quartas, sextas e domingos, às 21h30.

Na performance “Fragmentos”, que acontece no domingo, dia 19, o ator Felipe Oládélè une trechos de trabalhos realizados por sua Companhia Negra de Teatro (MG). O público poderá conferir uma nova construção dramatúrgica criada e dirigida pelo ator a partir dos espetáculos ” Chão de Pequenos e Um Preto”, envolvendo o atual momento de discussões sobre questões raciais e sociais.

Na segunda-feira, dia 20, a atriz Ana Cristina Colla, do Lume Teatro, núcleo de pesquisa ligado à Unicamp, apresenta o espetáculo solo “SerEstando Mulheres”, em que revela o universo feminino em diversas personagens.

“SerEstando Mulheres” é um encontro forte e delicado com o feminino, em que a atriz narra, por meio das imagens que cria e corporifica, seu saber impresso no corpo. Criado e dirigido por Colla e Fernando Villar, a peça tem indicação etária de 14 anos.

Darson Ribeiro encena “O Homem” que queria ser livro na quarta-feira, dia 22. Escrita pelo renomado Flavio de Souza, a peça, idealizada pelo ator, tem a intenção de propiciar uma análise crua e real, mas divertida e emocionante, da influência que o livro tem na vida das pessoas – sem ser panfletário ou maniqueísta. Ressaltando a importância do contato e da palavra, que amplia a visão de mundo, o enredo conta a trajetória de um homem que demorou para descobrir qual era sua missão na vida: fazer parte do grupo que mantém acesa a chama da sabedoria no mundo, neste momento histórico em que a falta de valores da maior parte da humanidade leva cada vez mais à desvalorização de virtudes.

Abrindo o final de semana, na sexta-feira, 24, o ator Rodrigo Bolzan apresenta o monólogo “projeto b”. Com dramaturgia e direção de Marcio Abreu, a peça apresenta um conjunto de diferentes ações, performances, imagens e pensamentos articulados entre si, que existem como proposta no presente. O discurso de um homem a partir de temas como política, igualdade, consumismo exacerbado, ética, e a ânsia por compreender e se comunicar.

O texto foi construído a partir do material criado nos espetáculos “Oxigênio” (2011) e “PROJETO BRASIL” (2015), realizados pela companhia brasileira de teatro, que assina a criação e produção.

Foto: Aderi Costa

Por fim, encerrando a programação da semana, o ator Thiago Lacerda encena “QUEM ESTÁ AÍ”. Com monólogos extraídos de Hamlet, Medida por Medida e Macbeth, de William Shakespeare, sob direção de Ron Daniels, um dos maiores diretores teatrais e especialista na dramaturgia shakesperiana.

Thiago Lacerda traz momentos em que Hamlet, Ângelo e Macbeth revelam-se a si mesmos e à plateia. Hamlet, com a espada em mão, tem a chance de matar seu tio, o rei Claudius, e vingar a morte de seu pai – mas, em vez de cumprir esse intento, reflete sobre sobre o próprio ato de vingança e suas motivações. Ângelo, o juiz puritano de Medida por Medida, revela a sua corrupção e sua podridão moral, pouco antes de assediar a jovem freira. Com a batalha final prestes a começar, Macbeth, o rei assassino, acuado pelos seus inimigos e pronto para enfrentar a morte, sozinho no palco, revela o horror que sente consigo mesmo. A classificação indicativa é 14 anos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here