Show faz parte do projeto Teatro Riachuelo De Palco Aberto.

Adriana Calcanhotto realiza apresentação única do álbum "Só"
Foto: Leo Aversa

No dia 5 de setembro, a partir das 21h, Adriana Calcanhotto apresenta o inédito show do álbum “Só”. A programação é parte do projeto Teatro Riachuelo De Palco Aberto com venda de ingressos, no site Sympla .

Aliás, “Só” é um trabalho concebido, composto, registrado e lançado durante a quarentena, disponibilizado em 29 de maio. Junto ao álbum, Adriana Calcanhotto lançou sob a direção de Murilo Alvesso sua versão audiovisual em um grande clipe-sequência.

Nas palavras da própria artista: “Recebi um convite do Teatro Riachuelo para fazer um show sem público transmitido pela internet. Andei fazendo algumas lives e descobri essa novidade que é fazer show em casa para as pessoas em casa e gostei muito. A data, 5 de setembro, considerei tempo suficiente para não me sentir quebrando a quarentena e botando pra trabalhar um bocado de gente junta antes de momento razoavelmente adequado, aqui no Rio os números vêm caindo. O que adorei, no entanto, foi a possibilidade de pisar no palco, cheirar as cortinas, me perder pelos bastidores. Daí que vou ao belo e bem tratado Teatro Riachuelo, que já foi o Cine Palácio, cantar para uma plateia que estará cheia, mas não ali”.

O repertório conta com musicas do álbum “Só” (com intérprete de Libras), em formato solo, tocando MPC, violão, guitarra e máquina de escrever além de Adriana fazer uma canção inédita. Aliás, Adriana Calcanhotto conta que: “Como os arranjos do álbum foram feitos com muitas participações e em diferentes cidades do Brasil, nem cogitei uma banda base, também pelos motivos relativos ao isolamento social. Se fôssemos para a estrada seria diferente, acho. E cá pra nós, não vejo minha equipe desde fevereiro, não senti vontade nenhuma de dividi-la com uma banda, que é um tipo de entidade que demanda, quero eles “só” pra mim” , finaliza.

Além disso, a estética do espetáculo tem a ver com cores fortes, com um tipo de “não combinação” de cores fortes, na linha de contrastes que usou na capa do meu primeiro disco, “Enguiço”. O álbum “Só” tem toda uma ambientação branca, ele foi feito sobre a influência das ideias de branco de que se falou na Europa no começo da pandemia.

A expectativa é a de um show de verdade, dar o máximo e receber de volta o mesmo amor. Uma turnê que começa e termina no mesmo dia, uma estreia e um encerramento, um show novo com canções novas, tudo novo pra mim, mal posso esperar.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here