Peça com embasamento histórico contou com ajuda do dramaturgo Leon Katz, nas pesquisas.

Foto: João Caldas Fº

O monólogo “Alice, retrato de mulher que cozinha ao fundo” aderiu ao teatro digital, agora você pode assistir via Zoom, de casa. A apresentação é gratuita e acontece no dia 5 de setembro, sábado, às 20h, direto do palco do Teatro Vivo.

A peça discute as fronteiras entre realidade e ficção, enquanto passeia por diferentes tempos e espaços, numa espécie de mosaico. Escolher a personagem real e ao mesmo tempo fictícia de Alice B. Toklas potencializa múltiplas miradas sobre a relação de amor entre ela e Gertrude Stein, duas mulheres que influenciaram e foram influenciadas pela Paris dos anos 20 e 30.

A dramaturgia surgiu, certamente, de duas importantes referências, “The Alice B. Toklas Cookbook”, escrito por Alice, e “A autobiografia de Alice B. Toklas”, escrita por Gertrude Stein. Aliás, depois da morte de sua companheira, Alice viveu ainda mais 20 anos, nos quais se ocupou em preservar e divulgar a obra de Stein.

Além disso, um dos objetivos do projeto, desde o início era criar um jogo de espelhos, que embaralha a noção do eu e do outro. A perseguição foi por uma dramaturgia que ousasse friccionar as pesquisas estéticas de Stein, as memórias de Alice, e também a posição de quem olha com certo distanciamento históricos essas duas mulheres.

Nicole Cordery, Malú Bazán e Marina Corazza contaram com o apoio do dramaturgo, professor e pesquisador Leon Katz, que em 1952, foi premiado com uma bolsa da Fundação Ford que lhe possibilitou passar um ano com Alice, entrevistando-a a partir de anotações nunca publicadas de Stein, aliás, elas foram enviadas às pressas para a Yale Library, nos Estados Unidos.

“Katz nos enviou não só seu relato sobre o ano que passou como Alice, como uma primeira versão de seu monólogo “Nurturing Alice”, nos autorizando a fazer uso desses materiais para a composição da peça”, conta a atriz Nicole Cordery.  Além do material cedido por Leon Katz, foram consultados outras obras de Gertrude Stein e Alice B. Toklas

1 Comentário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here