Começa neste sábado, 26 de setembro, com uma grande festa virtual, o Inffinito Film Festival, maior e mais importante festival de cinema brasileiro realizado no exterior.

Daniel Filho
Foto: Ique Esteves

Aliás, nos Estados Unidos, do Alaska a Porto Rico, serão exibidas mais de 100 produções, entre longas e curtas-metragens. Já no Brasil, a partir de domingo, dia 27 de setembro, o público poderá assistir, gratuitamente, a uma seleção especial de filmes, incluindo as mostras de cinema indígena e de produções do homenageado do festival, Daniel Filho. Além disso, o público também terá acesso a festas com DJs convidados, debates, lives e master classes.

Para iniciar a maratona de filmes em território brasileiro, o festival disponibiliza neste domingo, dia 27, o documentário Quero Botar Meu Bloco Na Rua, de Adriana Dutra. O longa-metragem propõe uma jornada afetiva pela história dos blocos de rua cariocas, contando a saga dessa manifestação popular que, ao longo dos séculos, foi se adaptando a partir de transformações sociais, políticas, culturais e econômicas, legitimando-se como uma conquista do povo.

Além disso, Todos os filmes poderão ser assistidos na hora que o público quiser até o último dia do festival (25 de outubro), com exceção de Tempos de Paz, de Daniel Filho, que tem sessão com hora marcada no dia 10 de outubro, às 22h, com janela de 3h de exibição.

Este ano, por conta da pandemia do Covid-19, a Inffinito vai inovar apresentando online todas as suas mostras, através da plataforma de streaming , criada exclusivamente pela produtora, a Inff.online também disponibilizará a partir de novembro, depois do festival, um catálogo de filmes brasileiros via VOD, além de outras mostras temáticas e uma curadoria diversificada.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here