Line up conta com a presença de artistas das diferentes regiões da Grande São Paulo.

O Festival Favela em Casa SP tem o objetivo de promover a arte e a ação cultural nativas das periferias, utilizando a potencialidade dos meios digitais para divulgar a produção de artistas independentes em diferentes territórios.

O evento de múltiplas linguagens artísticas reunirá mais de 35 atrações, entre músicos, artistas de teatro e dança, profissionais do cinema e da literatura, artistas visuais e pensadores, nos dias 18, 19 e 20 de setembro, em uma maratona de 12 horas de programação.

No line up, a presença de artistas das diferentes regiões da Grande São Paulo indica a diversidade de identidades e sotaques que compõem a programação, selecionada por um time de curadores atentos à multiplicidade de estilos e à inserção de trabalhos ainda não contemplados por outros editais de incentivo durante o período de pandemia.

Com formato híbrido, as transmissões revezam-se entre performances ao vivo e gravações realizadas no Estúdio Curva, na capital paulista, e incluem, além de apresentações artísticas, uma série de bate-papos com convidados, dos quais participam a escritora Helena Silvestre, a curadora, poeta, escritora e ativista Abigail Santos Leal, o educador social Mestre Gildásio, e outros.

A abertura do festival será transmitida ao vivo, no dia 18 de setembro, às 19h, com show de Drik Barbosa, pela série Música #EmCasaComSesc, exibida pelo Instagram Sesc Ao Vivo e pelo canal do Sesc São Paulo no Youtube.

A apresentação será retransmitida pelo perfil no Facebook do Festival Favela em Casa, pelo Canal do Festival Favela em Casa no YouTube, além dos perfis no Facebook das unidades do Sesc Campo Limpo, Carmo , Itaquera, Ipiranga, Parque Dom Pedro II, Santana, Santo André, São Caetano e Vila Mariana.

Aliás, as demais atrações serão exibidas pela página do Facebook do Festival Favela em Casa e  no YouTube, além dos perfis no Facebook de nove unidades do Sesc. São elas: Campo Limpo , Carmo, Itaquera, Ipiranga, Parque Dom Pedro II , Santana , Santo André , São Caetano e Vila Mariana.

“O Festival Favela em Casa SP foi pensado para ser uma vitrine para artistas independentes de favela que estão fora da bolha do mainstream e também gerar renda. Criamos um festival para ser gerenciado e produzido por uma equipe composta, majoritariamente, por pessoas periféricas, pretas e independentes, protagonistas e responsáveis pela condução da narrativa que queremos compartilhar”, conclui Andressa Oliveira, idealizadora do festival.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here