O projeto “Homens em Carvão” convocou voluntários na internet para que fizessem parte de um livro sobre homens e suas masculinidades. Alguns artistas se uniram à proposta e também posaram para Wilton Oliveira, idealizador da ideia. Sucesso no Instagram ao retratar diferentes homens e suas visões sobre a masculinidade, a proposta sai das redes para se tornar um livro de verdade.

O artista Wilton Oliveira (o Will) lançou uma pergunta nas redes em 2020 e as respostas revelaram a sensibilidade de homens de todo o país: O que é ser homem pra você? Essa provocação gerou curiosidade de modelos voluntários de Brasília, Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco e outros estados do Brasil, além de países como Espanha, Estados Unidos, França, México e Turquia. Aliás, muitos deles se despiram para serem retratados através dos desenhos em carvão de Will.

 As ilustrações começaram a circular pelas redes e o projeto foi ganhando dimensões maiores. Um dos desenhos chegou a fazer parte de uma exposição no Nepal – a Nepalian Art.

O “ARTBOOK – “Homens em Carvão” é um livro de arte/protesto. Uma tentativa de desconstruir o padrão do que o que é ser homem nos tempos atuais. Além dos retratos e reflexões de cada modelo sobre o que é ser homem, o livro conta também com pequenos aprendizados sobre a masculinidade frágil, sobre a diversidade dos corpos dos homens e sobre como é trabalhar com o carvão ao longo do ano.

Para o início da ação, foi realizada uma chamada aberta em vídeo pelo Instagram. A chamada durou todo o mês de abril de 2020 e resultou em 85 selecionados, inicialmente. Aliás, houve uma dificuldade em encontrar modelos com diferentes biótipos.

Para manter a diversidade no projeto, alguns modelos, certamente, foram convidados diretamente. A nudez não foi obrigatória no projeto. Porém, mostrar o corpo nu tem sido mais interessante porque dialoga com a ideia de desconstrução dos padrões e do conservadorismo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here