A GC36 – galeria de arte colaborativa que reúne fotógrafos e artistas independentes, com o objetivo de levar ao público criações autorais, marca presença no formato on-line.

Impulsionada pela missão de tornar a arte acessível para todos, a GC36, entendeu, em 2020, que era o momento certo de trazer seu portfólio também para a vitrine virtual. A  presença on-line permite que colecionadores e entusiastas naveguem pela galeria à vontade para ver e adquirir obras de mais de 40 artistas no mesmo ambiente.

No e-commerce da GC36, há cerca de 550 obras entre fotografia, ilustrações, gravuras, aquarelas e fine art de artistas como Camila Véras, Debbie Villella, Felipe Marques, Fernando Nas, Gabriel Marcondes Egestos, Isabela Quintes, Katharina Giglio, Marcos MÓS, Paula Calderón, PIW, Thalita Teglas e Yumi Muranaka.

A galeria presa pela variedade de estilos e temas tanto nas pinturas e ilustrações como nas fotografias para agradar a todos os gostos e conta, também com as coleções Reflexão, Simplicidade e Terra da Garoa, com combinações de obras selecionadas pela curadoria interna.

Todos os produtos contam com opções de impressão à laser ou fotográfica e fine art, com um cuidado extremo na produção, diversidade de tamanhos, formatos e molduras “Nossa loja online, por exemplo, possui um sistema de filtros orientado por artistas, temas, estilos, cores e formatos para auxiliar o consumidor a encontrar a peça desejada” comenta a artista e sócia, Mari K Neves.

Entretanto, a sócia da GC36 reconhece que o espaço digital representa um desafio para artistas e obras de arte que não se traduzem bem em uma imagem online. “Aproximadamente 50 artistas compõem o nosso portfólio, sendo 4 deles com obras vendidas exclusivamente na loja física”, explica.

Para esses artistas e para obras originais ou de formatos maiores, a galeria presta ainda consultoria gratuita, em sua loja localizada na Praça Benedito Calixto, 36, no bairro de Pinheiros – ponto de referência intelectual, cultural e que já faz parte do calendário turístico e de lazer da cidade São Paulo, aberta a qualquer pessoa que queira ver o trabalho que quer comprar fisicamente. (funcionamento de acordo com Plano São Paulo – estratégia do Governo do Estado de São Paulo para vencer a COVID-19)

A marca pretende ainda, após o período de pandemia, retomar os encontros físicos com o intuito de fomentar a arte promovendo lançamentos de livros, encontros para debates, mesas redondas, workshops, entre outros eventos no espaço, tendo como objetivo se tornar um hub para compradores, decoradores, artistas e designers, a fim para fortalecer e incentivar o trabalho de artistas independentes brasileiros.

“Nossa intenção foi estreitar a distância entre a arte e as pessoas. Enxergo a GC36 como uma porta de entrada para quem quer se iniciar nesse mercado tanto como artista ou como consumidor”, comentou, Mari K Neves.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here