Evento é realizado de 3 a 6 de junho com acesso gratuito.

Uma verdadeira celebração da viola, instrumento brasileiríssimo por excelência, dá o tom do III Encontro de Violeiros do Rio de Janeiro, evento que já ganha tradição no calendário musical do estado e acontece pela primeira vez em formato virtual de 3 a 6 de junho, pelo YouTube.

Embora seja sinônimo da música caipira para muitos, a viola – sendo a de 10 cordas sua variante mais conhecida – há alguns anos já dialoga com a música popular urbana, passando por repente, forró, instrumental, samba, choro e música de concerto. Pensando nessa diversidade cultural das violas brasileiras, o III Encontro de Violeiros do Rio de Janeiro abarca em sua programação uma variedade de estilos e linguagens.

“Vínhamos conversando há algum tempo, eu e alguns amigos violeiros, sobre ações que pudessem promover a cena da viola aqui no Rio. Começamos a reunir artistas que abraçaram a causa, e assim criamos o movimento Rio de Violas, e o encontro de violeiros da cidade. Perceber que esse movimento está crescendo e fazer parte dele, me deixa muito feliz. Esta é a terceira edição e neste formato online, vai ser possível atingir mais apaixonados pelo instrumento. Queremos difundir a viola por todos os cantos do planeta”, brinca a violeira e produtora cultural Gabriela Góes, uma das organizadoras do evento.

Como nos demais anos, o evento conta com grande presença de violeiros cariocas e fluminenses, mas recebe a participação de instrumentistas de outros estados. A primeira edição, em 2018, teve Chico Lobo (MG) como convidado especial e, em 2019, foi a vez de outros dois expoentes da viola: Paulo Freire (SP) e Ivan Vilela (MG). Neste ano, são presenças confirmadas o violeiro Yassir Chediak como atração e apresentador, e Levi Ramiro, de São Paulo. Com a inclusão do Palco Aberto, serão exibidos vídeos enviados por grupos e violeiros de todo o país ao longo da programação.

Na quinta, o evento começa com o show Rio de Violas, reunindo oito instrumentistas. Em seguida, show com Letícia Leal. Na sequência, a Mostra Maravilha Filmes exibe curtas. No dia seguinte, sexta, o line up começa com uma oficina de construção da Viola de Cabaça, com Levi Ramiro, show de João Luiz e Roselito e Yassir Chediak, além de mais uma edição da Mostra Maravilha Filmes.

No sábado, o evento começa transmitindo os shows dos Cafuzos do Lundú, da dupla Miguel Bezerra e Ednaldo Santos e de Jaime Alem. Em seguida, o Palco Aberto exibe clipes de violeiros de todo o país e a noite termina com a apresentação de Levi Ramiro.

No domingo, último dia de festival, o evento conta com a Viola Versada: com Fabio Sombra, Elio de Sant’anna, Pedro Araujo Oliveira, Wagner Fernandes, Adiel Luna e Felipe Pithan, Aula Espetáculo “Catira: Recortando Histórias” (com Du Machado e Isis Maria), show de Jander Ribeiro e Rodrigo Garcia, mais uma edição do Palco Aberto e encerrando o festival, a Orquestra de Violas Caipirando.

O III Encontro de Violeiros do Rio de Janeiro terá transmissão gratuita por meio de sua página no Facebook e no YouTube.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here